04/11/2011

TEMPO dos JUÍZES e dos REIS

           contém

1- LIVRO DE JOSUÉ
                           História da tomada da terra de Canaã -  5 páginas

2- LIVRO DOS JUÍZES
                          A Teocracia e tempo dos juízes.
                          História de Gedeão, Sansão e outros - 8 páginas

3- LIVRO DE RUTE  
                          História de Rute, bisavó do rei Davi -1 página

4- LIVROS DE SAMUEL - 20 páginas
                          Transição de teocracia para reino.
                          História do profeta Samuel e a transição
                          Histórias dos primeiros reis Saul e Davi.

5- LIVROS DOS REIS - 21 páginas
                         História dos reis até a dispersão.
                         História de Salomão, Acab, e todos os reis.
                         História dos profetas Elias e Eliseu

6- LIVROS DAS CRÔNICAS - 8 páginas
                        Crônicas de todos os reinados, de Saul a Sedecias.


________________________________________________________________________


VERSÃO DO LIVRO DE JOSUÉ

 Js 1 a 12- A conquista do Canaã.

Js1- O Senhor disse a Josué: Meu servo Moisés morreu. Agora Josué, atravesse o Jordão, e tome posse da terra que te dei. Toda terra que pisar será de vocês, e seu território irá do deserto até ao Líbano, do Rio Eufrates até ao grande Mar. Tenha ânimo, seja corajoso, e cumpra a lei que Moisés te deu. Não se afaste dela, e traga-a na ponta da língua. Medite-a dia e noite, e estarei com você. E Josué convocou o povo a se preparar para a partida.

Js2- Os espiões em Jericó.
a) Josué mandou dois espiões a Jericó para olhar a terra e a cidade que iriam invadir, lá se hospedaram na casa da prostituta Raab. O rei soube que havia israelitas na cidade, e pediu a Raab para expulsá-los de sua casa, mas ela disse que eles já haviam ido embora. Então o rei mandou fechar as portas da cidade, e mandou procurá-los pelo caminho do Jordão. Raab ajudou os israelitas fugirem de sua casa, descendo-os no muro por uma corda, pois sua casa era sobre o muro. Os aconselhou a ficarem escondidos, até que a patrulha voltasse.
b) Discurso de Raab.
Raab disse: Eu sei que o Senhor lhes entregou estas terras, e o terror e o desânimo se apoderou do povo, pois  ouvimos dizer que o Senhor secou as águas do Mar Vermelho para saírem do Egito. Sabemos como venceram os reis dos amoreus, de Seon e Og, além do Jordão. Quando soubemos desfalecemos, e ninguém mais tem coragem de resistir vocês, porque seu deus é o Deus do céu e da terra.
c) Os espiões prometeram a Raab que poupariam a vida dela e da sua família quando invadissem a cidade. Ela deveria colocar a mesma corda na mesma janela, para não ser atacada.

Js3- Passagem do Jordão.
Partiram de Setim bem cedo, e acamparam às margens do Rio Jordão sem atravessá-lo. Três dias depois, Josué deu ordem de partida. A arca da aliança marchava à frente do povo. Os sacerdotes que a carregavam pisaram na água do rio, e as águas se abriram, então permaneceram ali até que todo povo atravessasse o rio a pé enxuto.

Js4- a) O Senhor ordenou que fizessem um memorial àquele dia usando pedras daquele local do Jordão. Acamparam em Gálgala perto de Jericó, e fizeram o memorial pedido pelo Senhor.
        b) Neste dia Josué foi exaltado pelo Senhor, e o povo passou respeitá-lo como a Moisés.

Js5- a) Quando os reis da região souberam que o Senhor secou o rio para os israelitas passarem, perderam a coragem de enfrentá-los.
    b) O Senhor mandou fazer facas de pedra, e circuncidar os israelitas que ainda não eram circuncidados.  
    c)  Celebraram a Páscoa em Gálgala.
   d) No dia seguinte à Páscoa parou de cair o MANÁ, e eles começaram a se alimentar dos frutos da terra.
   e) Josué teve a visão de um guerreiro, e perguntou quem era ele. Ele respondeu que era chefe do exército do Senhor, então Josué se prostrou para ele. E ele mandou tirar o calçado porque aquele lugar era santo.

Js6- A conquista de Jericó.
A cidade de Jericó era murada. Fecharam suas portas para os israelitas, e o Senhor disse a Josué: Entreguei a cidade a vocês. Durante seis dias dê uma volta entorno da cidade com os homens de guerra seguindo a arca, e sete sacerdotes tocando trombetas. No sétimo dia deem sete voltas, na última volta toquem as trombetas mais forte, e o povo deve gritar, então a muralha cairá. Tomarão a cidade de assalto, e matarão todas as pessoas e animais. E assim foi feito. Josué recomendou que livrassem Raab e sua família, e toda prata, ouro, bronze e ferro seriam consagrados ao Senhor.

Js7- a) Acã da tribo de Judá, pegou objetos dos cananeus para si, desobedecendo às ordens de Deus.
     b) Os israelitas atacaram Hai, e foram derrotados. Josué orou, e o Senhor lhe disse que pegaram objetos interditados de Jericó, e ele não os abençoaria enquanto ficassem com os objetos. Josué tirou sorte, e caiu sobre Acã, que confessou, e foi morto.

Js8- a) A conquista Hai. Josué dividiu a tropa em duas, parte se escondeu, e a outra provocou os habitantes de lá, que vieram sobre eles. Eles fugiram perseguidos pelos habitantes. Enquanto isso a outra tropa tomou e incendiou a cidade indefesa.
b) Josué construiu um altar no monte Ebal, ali o povo ofereceu holocaustos e sacrifícios de ação de graças, e Josué leu o livro da lei diante de todos, conforme prescrito por Moisés.

Js9- Sabendo da disposição dos israelitas de conquistar as terras de Canaã, os reis da região se uniram para enfrentá-los, mas o rei de Gabaon foi a Gálgala propor uma aliança a Josué. Usava vestes velhas e remendadas, levava pão e alimentos secos e estragados, vinho em odres rotos, e disse morar num lugar distante. Josué fez aliança com ele. Três dias depois Josué soube que eram vizinhos. Então foi até eles, e os obrigou a fornecer água e lenha para Israel.

Js10- a) Os reis unidos atacaram Gabaon, pois ele se aliou a Israel. Gabaon pediu ajuda a Josué, que partiu com os guerreiros, por ordem do Senhor. Chegando lá derrotou os aliados, e o Senhor enviou uma chuva de granizo sobre os que fugiram, e matou mais gente que na luta. Os reis aliados se esconderam numa caverna em Maceda. Josué mandou que rolassem pedras, e prendessem os reis, depois continuassem a perseguição aos fugitivos para matá-los. Na volta os israelitas se reuniram em Maceda, e Josué enforcou os reis que estavam presos.
       b) Josué se deslocou com a tropa para Gabaon, durante a noite, e começou a luta cedo, mas demorava muito. Então pediu ao Senhor, que o sol se detivesse sobre Gabaon e a lua sobre o vale de Ajalon. E assim aconteceu, e Israel venceu os amorreus.
      c) Josué conquista também as cidades do sul. E assim conquista as montanhas, as planícies e o deserto, desde Cades, a Gasa e Gosen, porque o Senhor, Deus de Israel, combatia por ele.

Js11- Os reis do norte se uniram para combater Israel. Deus abençoou Josué, que venceu, tomou a capital Asor, e conquistou toda a terra que o Senhor falou a Moisés, do deserto ao sul até o Monte Hermon ao norte. Venceu também o povo gigante enacim que habitava as montanhas de Judá.

Js12- Relação dos reis vencidos por Moisés, e por Josué.

Js 13 a 24- Divisão da terra entre as tribos de Israel, por sorteio.

Js13- A parte de Rubens, Gad e metade de Manassés foi dada por Moisés, na Transjordânia.
Js14- Caleb recebeu a região de Hebron.
Js15- A parte de Judá. Hebron foi dada a Caleb.
Js16s- A parte de José, tribo de Efraim e meia tribo de Manassés.
Js18- a) Montaram a tenda da reunião em Siló (Santuário único).
         b) A parte de Benjamim.
Js19- A parte de Simeão, Zabulon, Issacar, Aser, Neftali e Dã.
Js20- a) Escolha das 6 cidades de refúgio.
         b) Lei para as cidades de refúgio.
Js21- Escolha das 48 cidades dos levitas espalhadas entre as tribos.

Js22- Os guerreiros de Rubem, Gad e Manassés voltam para suas terras, levando suas riquezas de despojo. Na passagem do Jordão fizeram um altar. Quando as outras tribos souberam disso, enviaram o sacerdote Finéias e dez príncipes, para repreendê-los. Ao chegar Finéias os repreendeu, mas eles se justificaram dizendo que o altar não era para oferecer sacrifícios, era um testemunho de que as tribos da Transjordânia, adorarão Deus no santuário único (em Siló). E assim convenceram Finéias e os príncipes.

Js23- Discurso de Josué.
Passou o tempo e Israel vivia em paz. Josué convocou as autoridades e disse: O Senhor conquistou para nós as terras que havia prometido. Ela foi repartida, mas alguns pagãos que ainda habitam nelas serão expulsos pelo Senhor, e elas serão nossas de vez. Esforcem-se para obedecer a lei de Moisés, e não se desviem dela. Não se misturem com estes povos que ainda habitam entre nós, e não sigam seus deuses, mas permaneçam unidos no Senhor.

Js24- a) Declaração de fé.
Josué chamou a Siquém líderes de todas as tribos, e relatou uma BREVE HISTÓRIA DE ISRAEL, desde Abraão até a tomada do Canaã. E disse: Temei ao Senhor, sirva-o com retidão, e seja fiel. Escolham hoje, se quer servir o Senhor ou a outros deuses, porque quanto a mim, eu e minha casa serviremos o Senhor. E o povo respondeu: O Senhor é nosso Deus, ele nos tirou da servidão no Egito, operou prodígios, e nos guiou até aqui. Expulsou todas as nações desta terra. Nós também serviremos o Senhor, porque ele é o nosso Deus. Josué disse: Vocês não conseguirão servir o Senhor. Ele é um Deus santo e zeloso, e não perdoará seus pecados e rebeliões. E o povo respondeu: É o Senhor que queremos servir!
        b) Morte de Josué.
Dias depois Josué morre com 110 anos, e foi sepultado em suas terras em Efraim. Também sepultaram em Siquém, os ossos de José que trouxeram do Egito. Morreu também Eleazar filho de Aarão, e pai de Finéias.

_______________________________________________________________________



VERSÃO DO LIVRO DOS JUÍZES

Jz 1- Depois da morte de Josué os israelitas combateram para expulsar os cananeus em todas as tribos, a partir de Judá. Judá conquistou as terras deles, e Caleb foi morar em Hebron. As outras tribos não venceram os cananeus, e conviveram com eles, contrariando as ordens de Deus.

Jz 2- a) O Senhor disse: Eu os tirei do Egito, e trouxe à terra que prometi a seus pais. Mas vocês tem que expulsar os povos dela, e não fazem, por isso os deuses deles serão um laço para vocês.
    b) Os israelitas das gerações seguintes abandonaram o Senhor Deus para servir ao senhor (Baal) e Astarot dos cananeus. E o Senhor os entregou aos reis vizinhos que passaram a oprimi-los.
     c) Mais tarde o Senhor suscitou juízes entre os israelitas, para livrá-los da opressão, mas até mesmo os juízes desobedeciam ao Senhor, e adoravam outros deuses.

Jz 3- a) Relação das nações que o Senhor não expulsou da terra para provar a fidelidade de Israel.
         b) Os primeiros JUÍZES: Otoniel, Aod e Samgar.
Israel fez o mal aos olhos do Senhor, esquecendo-se dele, e adorando aos Baal e às asserás. Foram entregues a Cusã Rasatain, rei da Babilônia, por 8 anos. Os israelitas pediram ao Senhor, e ele suscitou um libertador, que foi Otoniel, sobrinho de Caleb. Ele se rebelou e venceu Cusã, e Israel viveu em paz por 40 anos.
Israel fez o mal aos olhos do Senhor, e foram entregues à Eglon, rei de Moab, por 18 anos. Os israelitas pediram ao Senhor, e ele suscitou um libertador, que foi o benjaminita Aod. Aod com a desculpa de levar um presente para o rei, em Gálgala, o matou, e fugiu para Efraim. Lá organizou uma tropa, lutou contra Moab, venceu, e Israel viveu em paz por 80 anos. Samgar libertou Israel dos filisteus.

Jz 4- História de Débora
a) Israel fez o mal aos olhos do Senhor, e foi entregue à Jabin, rei de Canaã em Asor, por 20 anos. A profetisa Débora era juíza em Israel, e atendia sob a palmeira entre Ramá e Betel.
b) Débora chamou Barac e disse: Eis o que diz o Senhor: Toma 10 mil homens de Neftali e Zabulon, para combater Sisara, comandante dos cananeus em Cison, que eu o entregarei. Barac foi acompanhado de Débora. Encontrou com Sisara no Monte Tabor, onde o Senhor desbaratou Sisara. Ele fugiu a pé, e pediu abrigo na tenda de Heber. Enquanto dormia cansado, Jael, mulher de Heber, cravou um prego em sua cabeça, matando-o, e quando Barac chegou ela lhe entregou Sisara morto. Depois os israelitas perseguiram Jabin até matá-lo.

Jz 5- Cântico de Débora, contando a história da libertação.

Jz 6- História de Gedeão.
  a) Israel fez o mal aos olhos do Senhor, e foi oprimido por Madiã. Durante 7 anos moraram em cavernas, e quando plantavam, Amalec colhia. Os israelitas pediram ao Senhor, e ele disse: Te tirei do Egito, e lhe dei esta terra. Pedi para não seguir os deuses destes povos, mas vocês não obedeceram, por isso sofrem.
  b)  O Senhor apareceu para Gedeão e disse: O Senhor está contigo, valente guerreiro! Gedeão disse: Se o Senhor está conosco, por que sofremos? Cadê seus prodígios? O Senhor nos abandonou. Então o Senhor disse: Vai, e livra Israel. Eu te envio. Gedeão ofereceu um sacrifício a Deus naquele lugar, e o chamou de Javé Chalom (Senhor da Paz).
  c) O Senhor disse a Gedeão: Destrua o altar de Baal que seu pai fez, e no local faça um altar ao Senhor seu Deus, e ali ofereça um holocausto queimando a madeira dos ídolos. Gedeão fez. Quando o povo viu o que ele havia feito quiseram matá-lo, mas o pai dele disse: Baal que se defenda, ele não é deus? E Gedeão passou a ser chamado de Jerobaal (que Baal se defenda).
  d) Madiã, Amalec e outros reis se aliaram, e acamparam no vale de Jezrael. O Espírito do Senhor apoderou-se de Gedeão, e ele convocou as tribos de Israel para atacá-los.
   e) Gedeão propôs a Deus: Se o Senhor está com Israel, vou esticar esta linha de lã, e o Senhor fará o orvalho cair sobre ela, e o chão ficará seco. Assim aconteceu, e ele tirou um copo de água da lã. Mas Gedeão pediu uma confirmação, desta vez o contrário, a lã deveria ficar seca, e assim aconteceu à noite.

Jz 7- Gedeão vence Madiã.
Israel acampou próximo aos madianitas. O Senhor disse a Gedeão: Sua tropa é muito grande, e vão achar que venceram a guerra por causa disso. Então mande de volta os que são medrosos e tímidos. O Senhor achou que ainda eram muitos, e mandou que bebessem água no rio, os que se ajoelhassem seriam dispensados, e restaram apenas 300 homens.
À noite o Senhor disse a Gedeão: Levanta e ataca Madiã, pois os entregarei em suas mãos. Vá espionar o acampamento deles, e se encorajará. Ao chegar lá, Gedeão ouviu um homem contando que sonhou com um pão rolando o morro. E o pão bateu na tenda, e a derrubou. O outro interpretou dizendo: Isso é a espada de Gedeão, o israelita. Deus nos entregou em suas mãos. Gedeão ouviu tudo, e se prostrou agradecendo a Deus. Voltou aos seus homens, e os dividiu em três grupos de cem, lhes deu trombetas, e uma tocha acesa, mas com a luz escondida para que ninguém visse. Foram até o acampamento do inimigo, tocaram as trombetas e sem sair do lugar gritaram: a espada pelo Senhor, e por Gedeão! Os inimigos surpresos lutavam entre si, e fugiam. Na fuga os Efraimitas os emboscaram, e mataram seus chefes Oreb e Zeb.

Jz 8- a) Gedeão persegue os chefes Zebéia e Salmana, mas não é bem recebido nas vilas de Socot, e Fanuel. Então prende e mata os dois chefes, e se vinga de Socot e Fanuel.
       b) O povo quer Gedeão como rei de Israel, e ele não aceita.
      c) Pediu que cada um doasse, para ele, uma argola de ouro do despojo de Madiã, que usou num éfod (peça de roupa dos sacerdotes). E expôs o éfod na sua cidade, Efra, e ali o éfod passou a ser adorado, e foi o pecado de Gedeão.
      d) Israel viveu em paz por 40 anos com Gedeão.
      e) Gedeão teve várias mulheres e 70 filhos. E deles, filho de uma escrava, se chamava Abimelec.
     f) Depois da morte de Gedeão, Israel se esqueceu do Senhor, seu Deus, e de Gedeão, e passaram a adorar o Baal Berit (Senhor da Aliança).

Jz 9- a) Abimelec, filho de Gedeão, em Siquém sua terra, entrou em acordo com seus parentes maternos, e se tornou seu rei. Foi a Efra, terra de Gedeão, e matou 69 de seus irmãos, por parte de pai, ficando vivo apenas Joatão.
      b) Três anos depois Gaal incitou o povo de Siquém contra Abimelec, que os derrotou. Algumas pessoas se refugiaram no altar do deus Baal Berit, mas Abimelec, para não derramar sangue no templo, incendiou-o, e matou todos.
     c) Abimelec atacou Tebes, e o povo se refugiou na torre da cidade. Quando ia incendiá-la, uma mulher jogou uma pedra de moinho do alto da torre, e o feriu. Então ele pediu a seu escudeiro para matá-lo à espada, pois ele não queria ser morto por uma mulher.

Jz 10- Tola, Jair.
a) Tola foi juiz durante 23 anos.
b) Jair de Galaad foi juiz durante 22 anos.
c) Israel fez o mal aos olhos do Senhor. Esqueceram-se dele, e serviram aos Baal, Astarot e outros deuses; e o Senhor os entregou aos amonitas, por 18 anos. Os israelitas clamaram ao Senhor, dizendo: Pecamos contra vós, e o abandonamos. E  o Senhor disse: Eu os livrei do Egito, e dos povos desta terra, mas vocês me abandonaram, agora peçam a seus deuses para vos livrar. Os amonitas acamparam em Galaad, e os israelitas em Masfa, prontos para a guerra.

Jz 11- História de Jefté.
a) Jefté era filho de Galaad com uma meretriz, e seus irmãos paternos o expulsaram da família, mas quando os amonitas os atacaram, eles o chamaram para defendê-los. Reunidos em Masfa, Jefté mandou mensageiros aos amonitas para negociar a paz, mas eles responderam assim: Quando vocês vieram do Egito tomaram nossa terra, agora devolva-a pacificamente. Jefté respondeu com uma BREVE HISTÓRIA DO ÊXODO, DE CADES ATÉ O JORDÃO. E continuou: estamos nas terras que o Senhor nos deu há 300 anos, e que eram dos amoreus. Mas o rei de Amon não o ouviu.
b) Jefté prometeu ao Senhor, que se vencesse a batalha ofereceria em holocausto a primeira pessoa de sua família que  fosse ao seu encontro, após a batalha. Marchou contra os amonitas, e lhes tomou 20 aldeias. Quando voltou, sua filha única veio ao seu encontro com música e dança, e ele lembrou de sua promessa e chorou, mas depois a cumpriu.

Jz 12- a) Os efraimitas vieram brigar com Jefté, porque ele não os chamou para combater os amonitas. Jefté disse que chamou, mas eles não responderam, e teve que ir sozinho. Jefté venceu Efraim, e ocupou o Jordão não deixando passar os fugitivos de Efraim. Para identificá-los mandava dizer Chibólet, se dissesse Sibólet, morria, pois era de Efraim.
   b) Jefté foi juiz durante 6 anos.
   c) Outros juízes: Ibsã de Belém foi juiz por 7 anos. Elon de Zabulon foi juiz por 10 anos. Abdon de Efraim foi juiz por 8 anos.

Jz 13 a 16- História de Sansão.

Jz 13- Nascimento de Sansão.
a) Israel fez o mal aos olhos do Senhor, e foram entregues aos filisteus por 40 anos.
b) Vivia em Sorá o danita Manué cuja mulher era estéril. O anjo do Senhor apareceu a ela, e disse que ela teria um filho; que ele deveria ser nazireu, e ele livraria Israel dos filisteus. O anjo disse chamar-se Magnífico. E Manué ofereceu um sacrifício ao Senhor. O menino nasceu, e lhe deram o nome de Sansão. Ele cresceu, e o Senhor o abençoou.

Jz 14- O Senhor tocou Sansão, e ele conheceu uma filistéia em Tamna, e se apaixonou. Numa das idas à casa dela Sansão foi atacado por um leão. O Espírito do Senhor se apoderou dele, e ele matou o leão. No outro dia passou pelo lugar, resolveu ver os ossos do leão, e viu que na mandíbula dele havia uma colméia. Tirou favos de mel e comeu. Na festa de seu casamento com a filistéia, Sansão propôs o seguinte enigma, para ser decifrado: ‘Do que come saiu o que se come. Do forte saiu doçura’. Passados três dias ninguém decifrava o enigma, e ameaçaram Tamna para que ela descobrisse a resposta, e lhes contasse. Ela conseguiu a resposta, contou aos amigos, e Sansão teve de pagar a aposta. Outra vez o Espírito de Deus se apoderou dele, e o levou a Ascalon, ali matou 30 homens, pegou seus pertences, e pagou a aposta. Depois voltou para casa. Mais tarde a filistéia foi dada em casamento a outro.

Jz 15- a) Passado algum tempo Sansão voltou à casa da noiva. O pai dela o impediu de vê-la, pois ela havia se casado com outro, mas lhe ofereceu a outra filha. Sansão pegou 300 raposas, colocou tochas de fogo em seus rabos, soltou na plantação dos filisteus, e deixou queimar tudo. Descobriram que foi Sansão, e mataram a família de sua noiva. Sansão os atacou, e se vingou. Depois se escondeu numa gruta em Judá. Os filisteus foram buscá-lo. Os judeus pegaram-no na gruta, amarraram-no, e entregaram aos filisteus, que festejaram.  Mas Sansão se soltou das cordas, pegou uma queixada de jumento, e matou os filisteus.
         b) Sansão foi juiz em Israel por 20 anos.

Jz 16- a) Sansão foi a Gaza  visitar uma meretriz. Os filisteus souberam, e queriam matá-lo. Sansão teve de sair à meia noite, mas a porta da cidade estava fechada, ele arrancou a porta, e a levou até à montanha.
           b) Sansão e Dalila.
Sansão se apaixonou por Dalila. Os filisteus pediram para que ela descobrisse de onde vinha a força dele. Ela perguntou a ele, mas ele respondeu que precisavam sete cordas para prendê-lo. Um dia ela o amarrou, e simulou um ataque, mas ele se soltou. Ela fez outras tentativas de prendê-lo, mas foi em vão.
        De tanto insistir Sansão lhe contou que ele era nazareno, nunca havia cortado o cabelo, e se o cortasse perderia sua força. Dalila avisou aos filisteus. Depois ela fez ele dormir, então raparam sua cabeça, furaram seus olhos, acorrentaram-no, levaram-no para Gaza, e o fizeram girar o moinho. Seus cabelos começaram a crescer. No dia da festa do deus Dragon, levaram Sansão ao templo para zombar dele. Amarraram-no entre duas colunas, e o fizeram dançar. Ele invocou o Senhor Javé, que lhe atendeu. Ele abraçou as colunas centrais, e as sacudiu fazendo ruir o templo matando todos os que ali estavam.
         c) Sansão foi juiz por 20 anos.

Jz 17- História de Micas.
Micas roubou o dinheiro de sua mãe, depois o devolveu, e para abençoá-lo sua mãe lhe deu um ídolo que mandou fazer com parte do dinheiro. Micas fez uma veste sagrada, e montou uma capela com o ídolo e várias imagens. Um adolescente levita chegou na casa de Micas, e ele o contratou para ser sacerdote.

Jz 18- A tribo de Dã procurava um local para habitar. Os espiões danitas chegaram à casa de Micas, que os recebeu. Quando viram o sacerdote pediram para que consultasse o ídolo sobre a causa deles. O ídolo aprovou. Visitaram a vila vizinha chamada Lais, e gostaram dela. Voltaram para Dã, tomaram seus guerreiros, e vieram atacar Lais. Passaram pela casa de Micas, e levaram o sacerdote, o ídolo e os objetos. Tomaram Lais para eles, a chamaram-na de Dã, e adotaram o ídolo de Micas.

Jz 19- O crime de Gabaa.
A mulher deixou o marido, e voltou para a casa de seu pai. O marido foi buscá-la, na volta quis parar numa cidade israelita, e pararam em Gabaa. Lá não foram recebidos por ninguém, e só um estrangeiro da cidade lhes deu abrigo. Ao chegarem o povo da cidade cercou a casa, pois queriam abusar deles. Deram-lhes a mulher. Eles abusaram da mulher durante a noite, e de manhã ela morreu. O marido pegou o corpo da mulher, e continuou a viagem até sua casa. Chegando em casa dividiu o cadáver da mulher em doze partes, e as enviou às tribos de Israel.

Jz 20- Então os israelitas se reuniram em Masfa para julgar este caso. O marido contou o que aconteceu. O povo se reuniu diante de Deus, jurou combater Gabaa, e não dar suas filhas em casamento a eles. Gabaa recebeu reforço da sua tribo, que é Benjamim. Prontos para o combate, os israelitas consultaram o Senhor em Betel. Ele mandou Judá combater primeiro, mas foi derrotado. Depois o resto de Israel, que também foi derrotado. Então consultaram o Senhor, que mandou atacar Benjamim de novo, assim fizeram, e venceram.

Jz 21- As tribos vencedoras se reuniram em Betel, para oferecer sacrifícios ao Senhor, e também lamentar o extermínio de uma tribo. Decidiram reviver Benjamim. Chamaram os guerreiros que fugiram para os montes, mas não havia mulheres para eles, porque mataram todas. Não podiam dar suas filhas para eles, porque juraram não dar. Por sorte a cidade de Jabes não participou da luta. Foram lá, mataram todos, trouxeram as virgens para os benjaminitas que restaram, e assim restauraram a tribo. Mas a quantidade de virgens não foi suficiente, e combinaram que os homens ainda sem mulher raptariam as filhas de Siló, no dia da festa da vinha. Assim fizeram, e não se deixou extinguir a tribo de Benjamim. Naquele tempo não havia rei em Israel, e cada um fazia o que lhe parecia melhor.

_______________________________________________________________________



VERSÃO DO LIVRO DE RUTE
(Bisavó do Rei Davi)

Rt 1- No tempo dos juízes, Elimelec, Noêmi e seus filhos Maalon e Quelion se mudaram de Belém para Moab. Lá se estabeleceram, e seus filhos se casaram com as moabitas Órfa e Rute. Os homens morreram, e Noêmi ficou só coma as noras, então resolveu voltar para Belém sua terra. Abençoou as noras, e pediu que voltassem para suas famílias, mas Rute resolver seguir Noemi. Ela disse: O seu povo é meu povo, e o seu Deus é o meu Deus. Partiram para Belém, e chegaram para a colheita da cevada.

Rt 2- Booz era um homem rico da família de Elimelec, marido de Noemi. Rute foi respigar no campo de Booz. Quando ele a viu no campo, quis saber quem era, e disseram ser Rute de Moab, nora de Noemi. Ele mandou os ceifadores deixarem mais espigas para ela. No fim do dia Rute pegou o que colheu, levou para a sogra com parte que guardou de seu almoço. Contou que respigou no campo de Booz. Noemi disse a Rute que ele tinha o direito do resgate, pois era o parente mais próximo. Ela respigou até o fim da colheita da cevada e do trigo.

Rt 3- Noemi aconselhou Rute a se deitar à noite aos pés de Booz sem ele perceber. E ela assim fez. Quando Booz acordou, a viu, e ela disse que ele tinha o direito de resgate. Ele disse que outro parente tinha este direito, mas que iria perguntar se ele queria resgatá-la. Disse também para sair cedo para não ser vista.

Rt 4- a) De manhã Booz procurou o parente de Noemi, e lhe falou sobre o resgate, e ele desistiu, retirando os sapatos diante de testemunhas. Então Booz resgatou Noemi e Rute, e tomou Rute como mulher. Rute teve um filho que se chamou Obed, que foi pai de Isaí (Jessé), pai de Davi.
        b) Genealogia de Davi.
________________________________________________________________________



VERSÃO DO PRIMEIRO LIVRO DE SAMUEL
(Início do reino  -  Saul e Davi)

1Sm1- Elcana morava em Rama nas montanhas de Efraim. Ele tinha duas mulheres Ana e Fenena. Ana não tinha filhos, porque era estéril. Todo ano ele ia a Siló oferecer sacrifícios a Javé dos Exércitos. Desta vez, Ana pediu a Deus para engravidar, e prometeu que se concebesse, ela consagraria o filho. Eles voltaram para casa, Ana concebeu, e deu à luz um menino que chamou de Samuel. Quando o menino desmamou, levou-o a Siló para apresentá-lo no templo. Chegando lá contou sua história ao sacerdote Heli, e deixou o menino com ele, pois o havia consagrado. E Ana orou.

1Sm2- a) Cântico de Ana.
Exulta o meu coração no Senhor, pois ele me deu força. Ninguém é Santo como o Senhor. Não existe outro Deus além de vós, nem rocha semelhante ao nosso Deus. Não multiplique palavras orgulhosas e arrogantes, porque o Senhor tudo sabe, é ele quem pesa as ações. Ele dirige os passos dos fiéis, e os ímpios perecem nas trevas, porque ninguém vence pela força. Ele quebra o arco do forte, assalaria os abastados, empobrece e enriquece, humilha e exalta, levanta o mendigo e o indigente, e os faz sentar entre os nobres.
        b) Os filhos do sacerdote Heli, Ofni e Finéias, eram maus, não conheciam o Senhor, não respeitavam as pessoas, nem seguiam as leis das ofertas. Samuel, ainda criança, se comportava, e servia ao Senhor. Heli abençoou Ana pelo filho que teve, e ela teve mais cinco filhos. Heli sabia que seus filhos eram maus, e os repreendia dizendo: Se um homem peca contra o outro, Deus o julga, mas se peca contra Deus, quem poderá ajudá-lo? Um dia o anjo de Deus apareceu a Heli, e o repreendeu por causa de seus filhos, e prometeu suscitar um sacerdote fiel, que fará sua vontade, mas será de outra família não na de Heli.

1Sm3- A chamada de Samuel.
Passado algum tempo enquanto dormiam o Senhor chamou Samuel, ele se levantou, e foi ter com Heli, que disse não tê-lo chamado. Voltaram a se deitar, e o Senhor chamou novamente. Na terceira vez que o Senhor chamou Samuel, Heli percebeu que era o Senhor que chamava. E disse a Samuel: quando ouvir te chamar, não venha aqui, mas responda: Fala Senhor, seu servo te escuta! E o Senhor chamou, e Samuel respondeu. E o Senhor disse a Samuel: Cumprirei as ameaças que fiz a Heli. No dia seguinte Heli perguntou a Samuel o que o Senhor falou, e ele lhe contou. Samuel crescia, e o Senhor estava com ele; e todos reconheceiam que ele era um profeta. E o Senhor continuou a se manifestar a Samuel em Siló.

1Sm4- a) Os filisteus tomam a arca.
Israel combateu os filisteus em Ebenezer, e foi derrotado. Então trouxeram a arca de Siló para ver se os vencia, mas foram derrotados de novo, e os filisteus levaram a arca. Nesta luta morreram Ofni e Finéias, filhos de Heli.
          b) Morte de Heli. Um guerreiro fugiu para Siló, e avisou o ocorrido a Heli, que caiu, bateu a cabeça, e morreu. Heli tinha 98 anos, e foi juiz por 40 anos. Por causa disso a mulher de Finéias, que estava grávida, deu à luz um menino, e o chamou Icabod; e morreu.

1Sm5- Os filisteus levaram a arca de Ebenezer para Azot, e a colocaram no templo de Dragon, junto com o ídolo. No dia seguinte encontraram Dragon no chão em frente à arca. Puseram-no no seu lugar. No outro dia Dragon estava estendido no chão sem braços e cabeça. O Senhor castigou os habitantes de Azot com hemorroidas. Levaram a arca para Get, e o Senhor castigou seus habitantes com tumores e hemorroidas. Levaram-na para Ascaron, e o Senhor a castigou, e o povo pediu para devolver a arca.

1Sm6- Resolveram devolver a arca, e ofertaram 5 esculturas de ouro, de tumores, hemorroidas e ratos que infestavam suas cidades. Fizeram um carro novo puxados por duas vacas novas, e enviaram a arca e as ofertas para Bet Sames. Lá chegando os israelitas se alegraram, e ofereceram as vacas em holocausto. O Senhor feriu Bet Sames, porque abriram a arca. Enviaram a arca para Cariatiarim.

1Sm7- a) Em Cariatiarim deixaram a arca na casa de Aminadab, e deixaram seu filho Eleazar como guarda.
      b) 20 anos depois, Israel clamava ao Senhor, e Samuel disse: Se voltarem o coração para o Senhor, deixando os ídolos, os Baals e as Astarot, ele vos livrará dos filisteus. E eles obedeceram. Samuel convocou Israel para uma reunião em Masfa. Lá oraram, jejuaram, e se arrependeram da infidelidade. Os filisteus sabendo que estavam reunidos foram atacá-los. Chegaram na hora em que Samuel oferecia um sacrifício ao Senhor. Então o Senhor trovejou com força, e os filisteus fugiram com medo. Os israelitas os perseguiram e os mataram, e tomaram de volta as cidades que estavam com os filisteus. E viveram em paz.
       c) Samuel morava em Ramá, foi juiz em Israel em Ramá, Betel, Gálgala e Masfa.

1Sm 8 a 16- História de Saul.

1Sm8- Samuel envelheceu, e colocou seus filhos (Joel e Abia) como juízes de Israel, em Bersabéia. Mas eles pecaram recebendo presentes para violar o direito. Os israelitas vieram reclamar com Samuel em Ramá, e pediram um rei para Israel. Samuel não gostou da ideia,  e se pôs em oração para ouvir o Senhor. O Senhor disse: Faça o que o povo quer, pois eles me rejeitam, e não querem que eu reine sobre eles. Eles sempre me abandonam para servir a deuses estranhos. Atenda-os.
Samuel falou ao povo que o Senhor autorizou, mas que o rei vai tomar seus filhos, cavalaria e carros para a guerra, as filhas para o serviço nos palácios, o melhor da colheita, o dízimo. E se reclamarem ao Senhor por causa do rei ele não os ouvirá. E o povo disse: Precisamos de um rei.

1Sm9- Saul filho de Cis da tribo de Benjamim saiu para procurar animais que sumiram, mas não os encontrava. Estava próximo a uma cidade onde haveria um vidente viria para oferecer sacrifício a Deus. Foi lá para consultá-lo, e saber o futuro. O vidente era Samuel. O Senhor apareceu a Samuel, e lhe disse: Amanhã encontrará um homem de Benjamim, e o ungirá como rei de Israel, para livrar o povo das mãos dos filisteus. Quando Samuel viu Saul, Deus lhe disse: Eis o homem! Saul se aproximou de Samuel, que o convidou a ficar. Festejaram aquela noite com honras a Saul.

1Sm10- a) No dia seguinte Samuel ungiu Saul como rei. Partiram, e no caminho explicou a Saul o que lhe aconteceria para provar sua unção. Disse que em Gabaa, sua terra, encontraria uma festa de louvor, e o Espírito de Deus viria sobre ele; ele profetizaria, e se tornaria outro homem. Depois disso deveria ir a Gálgala, que daqui a  sete dias ele o encontraria lá para oferecer sacrifícios, e instrui-lo. Tudo aconteceu como ele disse.
               b) Samuel chamou o povo de Masfa, para eleger o rei. Mandou que se ordenassem por tribos, e a sorte caiu em Saul. Samuel o apresentou ao povo que aclamou: Viva o rei! Saul voltou para casa em Gabaa, e alguns homens valentes o seguiu.

1Sm11- a) Os amonitas ameaçavam o povo de Jabes, em Galaad, e o povo mandou mensageiros pedir ajuda a Gabaa. Saul sabendo o que ocorria, convocou os israelitas para a luta. O povo de Jabes sabendo que Saul estava em marcha, disse aos amonitas que se entregariam, mas de manhã atacaram os amonitas, que esperavam a rendição.
          b) O povo satisfeito com Saul, se reuniu em Gálgala para renovar a realeza de Saul na presença do Senhor, e fazer sacrifícios de ação de graças.

1Sm12- Discurso de Samuel: Agora têm o rei que pediram, e de agora em diante ele os governará. Falou da HISTÓRIA DE ISRAEL, da desobediência do povo, e completou dizendo: Fizeram mal aos olhos do Senhor abandonando-o, e escolhendo outro rei. Como prova disso o Senhor fará chover agora; e choveu. O povo disse: Roga por nós, porque juntamos ao nossos pecados o mal de pedir um rei. Samuel respondeu: O mal está feito, agora não se desviem do Senhor para seguir coisas vãs, que não salvam nem livram. E o Senhor pelo seu grande nome não abandonará o seu povo.

1Sm13- Primeiro pecado de Saul.
Saul criou três tropas, duas com ele em Macma e Betel, e outra com Jônatas, seu filho, em Gabaa. Saul destruiu a guarnição dos filisteus em Guibea, e estes vieram combatê-lo em Macma. Os israelitas fugiram de Macma, pois Saul estava em Galaad esperando Samuel para um sacrifício. Samuel não chegava, e o povo queria fugir. Então Saul ofereceu os sacrifícios. Logo depois Samuel chegou, viu o erro de Saul, e disse: Agora o seu reino não subsistirá porque não observou as leis, e o Senhor escolheu outro rei. Saul, Jônatas e alguns homens esperavam o ataque dos filisteus, sem espadas, pois eles não fabricavam.

1Sm14- a) Jônatas foi com seu escudeiro ao acampamento dos filisteus. Ele confiava em Deus e se pôs à prova. Disse que se os filisteus o vissem, e os chamassem é porque Deus os havia entregue. Então mostraram-se aos escudeiros, e estes os chamaram. Era o sinal de Deus. Atacaram os filisteus, que fugiram porque Deus estava com Jônatas. Os guerreiros de Saul viram o tumulto no meio dos filisteus, e conferiram a tropa. Viram que faltava Jônatas e seu escudeiro. Israel perseguiu os filisteus todo o dia, pois Saul proibiu os homens de comer até que não terminasse o combate. Jônatas não sabendo disso comeu mel no campo. Ao consultar Deus Saul não obtinha resposta, quis saber quem havia pecado, e a sorte caiu sobre Jônatas.
Ele disse ter comido o mel, e Saul quis matá-lo por isso, mas os homens não deixaram porque ele afugentou os filisteus.
             b) Família de Saul.

1Sm15- a) Saul peca interpretando a vontade de Deus.
O Senhor fala a Samuel, manda Saul combater Amalec, e colocar tudo em interdito. Saul obedeceu, mas não matou o rei , e ainda pegou do gado para sacrificar ao Senhor em Gálgala. Samuel disse: A obediência é melhor que o sacrifício, e a submissão vale mais que a gordura de carneiros. A rebelião é tão culpável quanto a superstição, e a desobediência é como a idolatria. Como rejeita a palavra do Senhor ele te rejeita e te tira a realeza. Saul reconheceu o erro, e quis ir sacrificar a Deus com Samuel, como este não quis ir. Então Saul o agarra, e rasga seu manto. E Samuel disse: Assim o Senhor arranca hoje de ti a realeza sobre Israel. Saul insistiu, e foram a Gálgala adorar o Senhor. Samuel trouxe o rei de Amalec, e o matou diante do Senhor, depois voltou para Ramá e Saul para Gabaa.

1Sm 16 a 31- História de Saul e Davi.

1Sm 16- a) Samuel unge Davi.
O Senhor manda Samuel ir à casa de Isaí em Belém, pois escolheu um de seus filhos para ser o novo rei de Israel. Como Samuel tinha medo de Saul, o Senhor mandou-o oferecer um sacrifício em Belém, e convidar Isaí. Na hora do sacrifício observava os filhos de Isaí, viu Eliab, mas o Senhor disse: Não te impressione pela beleza e estatura dele, pois eu o rejeitei. O que o vê não importa, o homeme vê a face, mas o Senhor olha o coração. E o Senhor rejeitou todos os filhos presentes. Isaí disse que tinha Davi que estava com as ovelhas. Mandou chamá-lo. Ele era louro, bonito e tinha belos olhos. O Senhor disse: Vamos unge-o, é ele. E Samuel ungiu Davi, e o Espírito do Senhor se apoderou de Davi. Samuel voltou para Ramá.
              b) O Espírito do Senhor se retirou de Saul, e um espírito mau veio sobre ele. Então procuraram um músico para acalmá-lo, e encontraram Davi que foi ficar com Saul (que se achava rei) para tocar a harpa, quando ele estivesse com o espírito mau.

1Sm 17- Davi enfrenta Golias.
Os filisteus vieram atacar Israel perto de Soco, em Judá. Golias um guerreiro gigante, desafiava os israelitas para uma luta individual. Todos ficaram com medo, e ninguém se apresentou. Quarenta dias depois, Davi foi   levar comida, e trazer notícias dos irmãos na guerra para o pai . Ao chegar ouviu o desafio de Golias, e se interessou. Seu irmão o repreendeu, dizendo: Para que veio aqui? Conheço sua pretensão e sua índole má. Veio ver a batalha! Saul ficou sabendo que Davi queria lutar com Golias, e mandou chamá-lo. Ele confirmou que aceitava o desafio. Saul disse: Mas você ainda é um menino. Davi respondeu: Eu já matei leão e urso que perseguiam minhas ovelhas, e vou fazer o mesmo com o filisteu, pois o Senhor me salvará. Então Saul autorizou Davi lutar com Golias.
Saul equipou Davi com armadura e espada, mas ele a retirou. Pegou pedras no riacho, colocou na bolsa, pegou a funda, e foi para Golias. Este vendo Davi disse: Acha que sou um cão, para me enfrentar com um cajado? Davi respondeu: Você vem com espada, lança e escudo, mas eu vou em nome do Senhor dos Exércitos, o Deus de Israel que você insultou. Ele te entregará em minhas mãos, e o matarei. E todos saberão que não é com espada que o Senhor triunfa. Golias veio ao encontro de Davi, e Davi foi pegou uma pedra, atirou acertando o filisteu na fronte, e ele caiu. Davi correu sobre ele tirou-lhe a espada, e cortou sua cabeça. Os filisteus vendo isso fugiram. Israel os perseguiu até as suas cidades, matando muitos deles. O general Abner levou Davi à presença de Saul.

1Sm 18- a) Davi conhece Jônatas.
Davi estava com Saul quando Jônatas o viu, e começou amá-lo. Saul levou Davi para morar com eles.
            b) Nas cidades festejavam a vitória de Davi, e o elogiavam. Saul começou a ter ciúme de poder, porque sentia que o Senhor estava com Davi. Num dia Saul teve um ataque, e arremessou a lança contra Davi que tocava a cítara para acalmá-lo, mas ele se desviou.
          c) Saul prometeu a Davi sua filha mais velha Merab para mulher, mas a deu a outro. Depois prometeu a outra, Micol. Saul queria ver Davi morto pelos filisteus, então pediu a ele um dote de 100 prepúcios de filisteus. Davi atacou os filisteus, trouxe 200 prepúcios para Saul, e se casou com Micol. Saul detestava cada vez mais Davi.

1Sm 19- Saul mandou matar Davi, mas Jônatas o avisou, e pediu que se escondesse. Jônatas intercedeu, e falou bem de Davi a seu pai, e lembrou-lhe sua vitória sobre os filisteus. Saul jurou que não o mataria, e o admitiu em sua casa. Israel entrou em guerra com os filisteus, e Davi os derrotou novamente. Saul ficou com ciúme, e tentou matá-lo, atirando-lhe a lança, mas ele se desviou. Davi fugiu para a casa de Samuel, em Ramá, e lhe contou o que acontecia, então fugiram para Naiot. Saul mandou homens prendê-lo em Naiot, mas ao chegarem lá os homens começaram a profetizar. Então Saul foi para lá, quando chegou lá tirou suas roupas, e também profetizou.

1Sm 20- Jônatas percebeu que seu pai, Saul, estrava decidido a matar Davi.

1Sm 21- Davi foge. Em Nobe pegou comida e espada, e foi para Get onde foi reconhecido como valente, e não podia ficar ali. Simulou estar louco, e saiu da cidade.

1Sm 22- Davi se refugiou na caverna de Odolão, e pessoas descontentes, endividadas, fugitivas, miseráveis  foram se juntar a ele, e formaram um exército. Morou em Masfa, depois se mudou para a floresta de Haret. Saul soube da fuga de Davi, e mandou matar todos os que o ajudaram. Abiatar escapou do massacre, e foi ter com Davi.

1Sm 23- Os filisteus atacaram Ceila. Davi consultou o Senhor que o mandou defendê-la, e assim fez. Saul sabendo disso, planejou atacar a cidade para matá-lo. Davi consultou o Senhor, e este disse que Saul viria, então ele fugiu com sua tropa para o deserto. Saul o perseguiu no deserto, mas desistiu, para combater os filisteus.

1Sm 24- Davi foi para as grutas de Engadi, e Saul foi persegui-lo. Num dia Saul precisou entrar numa gruta, e lá estava Davi que cortou um pedaço de seu manto, sem Saul ver. Saul satisfez-se e saiu. Pouco depois, Davi saiu da gruta, e gritou a Saul: Não quero te fazer mal, pois o Senhor te entregou a mim na gruta, mas não deixei que o matassem, porque é o meu senhor. E mostrou-lhe o pedaço do manto. E disse: O mal vem do malvado, por isso não te tocarei. Saul reconheceu Davi, chorou, e disse: Agora sei que será rei, e que em suas mãos se firma a realeza.

1Sm 25- a) morte de Samuel.
              b) História de Davi, Nabal e Abigail.
Nabal era um homem rico, e tosquiava suas ovelhas no Monte Carmelo. Davi mandou homens pedir doações alegando que mesmo estando próximos nunca lhe fizeram mal. Nabal disse não conhecer Davi, e que não daria nada. Os homens voltaram de mãos vazias, e contaram o que ocorreu. Abigail, mulher de Nabal, se apressou, carregou jumentos com alimentos, e levou para Davi. Encontraram-se no caminho, pois Davi estava indo matar Nadal. Abigail se desculpou, lhe deu os alimentos, e tudo se resolveu. Dez dias depois Nabal morreu ferido pelo Senhor, e Davi pediu a Abigail para ser sua mulher, e ela aceitou.
             c) Mulheres de Davi até esta época: Micol, filha de Saul, que depois foi dada a Falti filho de Lais, Abigail e Aquinoã de Jezrael.

1Sm 26- Davi morava em Aquila no deserto de Zif, e Saul foi à sua captura. Davi sabia onde eles acamparam, e onde dormiam. Quqndo dormiam pegou a lança de Saul, a bolsa de água e saiu sem ser visto. Não o matou porque ele foi ungido de Deus. Afastou-se, e gritou para Abner general de Saul: Abner por que não guarda o rei? Olha aqui a lança dele! Então Saul disse: É você Davi? Ele respondeu: Sim, meu rei. Por que me persegue? Que eu te fiz? Que crime cometi? Saul disse: Fiz mal! Volta que não te farei mais mal algum. Mas Davi seguiu seu caminho, e Saul voltou para casa.

1Sm 27- Fugindo de Saul, Davi se refugiou na Filistéia, e morou em Siceleg na região de Get, por 1 ano e 4 meses. Neste tempo ele assolava a região, mas dizia que atacava Israel.

1Sm 28- Os filisteus se uniram para atacar Israel, e o rei de Get chamou Davi para se unir a eles em Sunão. A tropa de Saul estava em Gelboé. Saul consultou o Senhor, e ele não respondeu, então Saul consultou uma espírita para falar com Samuel. Este lhe disse que Israel seria derrotado, e Saul sentiu-se mal.

1Sm 29- Davi não foi aceito para combater junto aos filisteus.

1Sm 30- Quando Davi chega a Siceleg, encontra a vila destruída pelos amalecitas. Ele consultou o Senhor que o mandou segui-los. Ele foi, e encontraram um escravo de Amalec abondanado, que o levou até o acampamento. Davi os atacou, matou vários homens, recuperou o que foi roubado, as mulheres, e ainda pertences dos amalecitas. Fez a partilha por igual, e voltaram a Siceleg.

1Sm 31- Os filisteus atacaram Israel em Gelboé, feriram Saul no ventre, e ele pediu ao escudeiro para matá-lo, mas este não quis, então Saul se jogou sobre sua espada suicidando-se. Mataram também seus filhos. Os filisteus penduraram os cadáveres de Saul nos muros de Betsã. Os guerreiros de Galaad vieram e retiram os corpos, os queimaram, e enterraram seus ossos.

_______________________________________________________________________



VERSÃO DO SEGUNDO LIVRO DE SAMUEL
(Reinado de Davi)

2Sm 1- Depois de derrotar os amalecitas, Davi voltou a Siceleg. Três dias depois lá chegou um homem, e lhe contou da derrota de Saul em Gelboé. Falou da morte de Saul e de Jônatas, que Saul se jogou sobre sua lança, mas demorava morrer, e pediu para que ele o matasse. Ele o matou. Pegou o diadema e o bracelete do rei, e trazia para Davi. Então choraram e jejuaram. Davi soube que o homem era um amalecita, então mandou matá-lo, porque ele havia matado Saul.
             Parte do cântico de Davi:
Saul e Jônatas, amáveis e encantadores, nunca se separaram, nem na vida nem na morte. Mais velozes que as águias, mais fortes que os leões!

2Sm 2- a) Davi consultou o Senhor, e ele o mandou ir para Hebron. Chegando lá ele foi colocado como rei de Judá. Mas Abner general de Saul, declarou Isboset, filho de Saul, rei de Israel em Maanaim, e ele reinou por dois anos.
            b) Os homens de Abner, e os de Joab, general de Davi, se encontraram em Gabaon. Colocaram 12 homens de cada exército para lutar, e eles se mataram simultaneamente no primeiro golpe. Continuou a luta, e os homens de Davi venceram.

2Sm 3- a) Judá (Davi) e Israel (Isboset), se tornaram inimigos.
       b) Davi teve seis filhos com seis mulheres, em Hebron. RELAÇÃO DOS FILHOS DE DAVI.
      c) Isboset acusa seu general Abner, de se envolver com Resfa, viúva de Saul. Abner se irritou, e quis se aliar com Davi. Davi aceitava se ele lhe devolvesse sua primeira mulher Micol, filha de Saul. Ele a tirou do marido, e mandou para Davi. Abner organizou tudo para que Davi fosse rei de Judá e Israel.
d) Joab chegou, e soube que Abner esteve com Davi, e foi embora em paz. Mandou seus homens buscá-lo, e quando chegaram Joab o matou. Davi soube do assassinato, disse ser inocente do sangue de Abner, e amaldiçoou Joab. Depois chorou e jejuou com todos de Judá.

2Sm 4- Isboset foi assassinado.

2Sm 5- a) As tribos de Israel se reuniram em Hebron, e elegeram Davi como rei. Ele tinha 30 anos, e seu reinado foi de 40 anos (7,5 anos em Judá e 33 anos em Israel e Judá).
     b) Davi toma a fortaleza de Sião dos Jebuseus, e a chamou de cidade de Davi. Cercou Jerusalém de muralhas, e ampliou a cidade. Seu trono se fortificava porque o Senhor estava com ele. O rei de Tiro, Hirão, mandou madeira e operários, e construíram um palácio.
      c) Davi teve 11 filhos de diversas mulheres, em Jerusalém. RELAÇÃO DOS FILHOS DE DAVI.
     d) Quando os filisteus souberam que Davi era rei, atacaram Israel. Ele consultou o Senhor que ordenou combatê-los, e ele os venceu. Os filisteus voltaram, e Davi consultou o Senhor, que disse para atacá-los por trás. Ele assim fez, e os derrotou novamente.

2Sm 6- Davi reuniu Israel para buscar a arca na casa de Abinadab em Baalé (Cariatiarim), e trazer para Jerusalém. Todos dançavam e cantavam, acompanhados de instrumentos. Deixaram a arca na casa de Obed Edom, em Jerusalém por três meses, e sua família foi abençoada. Então Davi transferiu a arca para uma tenda construída na cidade de Davi. Ali ofereceram sacrifícios, e festejaram.

2Sm 7- a) Israel estava em paz. Davi disse ao profeta Natã: Eu moro num palácio de cedro, e a arca do Senhor está numa tenda! O Senhor disse a Natã: Fale a Davi que ele não vai construir a minha casa. DISCURSO DO SENHOR.
            b) Oração de Davi.

2Sm 8- Conquistas de Davi: filisteus, moabitas, rei de Soba, arameus de Damasco, Edom, Amon e Amalec.

2Sm 9- Davi devolveu a Mifiboset, filho de Jônatas, neto de Saul, tudo que pertenceu a Saul. Mifiboset era paralítico.

2Sm 10- O rei de Amon morreu, e Davi mandou mensageiros para consolar o novo rei, mas os chefes amonitas disseram que eram espiões, e prenderam os servos de Davi. Rasparam suas barbas, cortaram suas vestes, e os mandaram de volta. Anon, novo rei de Amon, vendo que ofendeu Davi, se aliou a Adadezer, rei dos arameus, e se preparou para a guerra. Davi sabendo disso, convocou Joab e seu irmão Abisaí, com seu exército. Atacaram, e venceram Amon.

2Sm 11- História de Davi, Urias e Betsabé.
No ano seguinte Israel foi combater os amonitas. Davi se enamorou de Betsabé, mulher do guerreiro Urias, e ela concebeu. Então Davi pediu a Joab para mandar Urias de volta a Jerusalém, para dissimular a traição. Urias voltou, mas não se encontrou com sua mulher. Urias disse: A arca fica debaixo de uma tenda, Joab e os oficiais, acampam ao relento, então eu não irei para casa, comer, beber, e dormir com minha mulher. No dia seguinte, Davi mandou Urias ao combate levando uma carta a Joab, a qual pedia para colocar Urias na batalha para que morresse. Então Davi tomou Batsabé como mulher, e ela teve o filho, mas isto desagradou ao Senhor.

2Sm12- a) E o Senhor mandou o profeta Natã dizer a Davi: Havia um homem que tinha muitas ovelhas, e outro só tinha uma. Um dia o rico recebeu uma visita, e não querendo matar uma de suas ovelhas, matou, e serviu a ovelha do pobre. Ao que Davi respondeu: Quem fez isso deve morrer, e devolver sete vezes mais o valor da ovelha. Então Natã disse: Você é o homem, e diz o Senhor: Ungi-te rei, te salvei de Saul, juntei para ti Israel e Judá, e você faz o que é mau aos meus olhos, mata Urias, para ficar com sua mulher. Eu farei o mesmo contigo. Davi disse a Natã: Pequei contra o Senhor. Natã respondeu: O Senhor te perdoa, e não morrerás, mas morrerá o menino.
          b) O filho de Betsabé com Davi adoençeu, e Davi se pois a chorar e jejuar, pedindo a Deus sua cura, mas o menino morreu, então Davi se levantou e comeu. Seus servos não entenderam, e Davi explicou: Eu jejuava e orava pelo menino enquanto vivia, para ver se o Senhor o curava, mas já que morreu não preciso mais jejuar, porque ele não voltará à vida. Eu é que irei para junto dele. Davi consolou Betsabé, dormiu com ela, ela concebeu, e deu à luz outro filho, que se chamou Salomão. O Senhor amou o menino, e através de Natã, deu-lhe o sobrenome de Jedidiá (Amado do Senhor).
       c) Enquanto isso Joab toma parte da cidade dos amonitas, e pede a Davi para vir à luta para derrubar o rei. E assim fez Davi, e conquistou os amonitas.

2Sm 13- a) História de Amnon e Tamar.
Amnon, filho primogênito de Davi, se enamorou de sua irmã Tamar, e preparou uma cilada para possuí-la. Finjiu-se de doente, e quando Davi o visitou pediu para Tamar cuidar dele. Davi autorizou. No mesmo dia Amnon a violentou, depois tomou aversão a ela, e a expulsou. Tamar rasgou suas roupas, se cobriu de cinzas, e saiu gritando pelas ruas até à casa de Absalão, seu irmão, e também filho de Davi.
              b) História de Davi e seu filho Absalão.
Dois anos depois, Absalão tosquiava ovelhas, e convidou o rei Davi e seus filhos para comemorar. Davi não aceitou, mas deixou seus filhos irem. Na festa Absalão mandou matar Amnon, e fugiu. Três anos depois, o rei esqueceu a morte de Amnon, e deixou Absalão voltar.

2Sm 14- a) Davi volta a se ressentir com Absalão, e o general Joab arranja uma estória para alertar o rei. Assim: Joab contrata uma mulher que se passa por viúva, e vai levar um caso para ser julgado pelo rei. Na estória dois filhos da viúva brigam, um mata o outro, e os parentes condenam o assassino à morte, e a viúva ficará sem filhos. O rei prometeu que o filho dela não seria morto. Então a mulher deixa o personagem, e repreende o rei, pois ele quer matar Absalão. E o rei admite que Absalão volte a morar em Jerusalém na casa de Joab, mas não quer vê-lo, no momento. Dois anos depois, Absalão queria falar ao rei, seu pai, mas Joab não arranjou o encontro, então ele queimou a plantação de Joab. Só assim ele foi levado à presença do rei, onde se prostrou, e o rei o beijou.
                b) Sobre a morte.
A mulher falou a Davi: Quando morremos, somos como a água que depois de derramada na terra, não se pode mais recolher. Deus não faz voltar uma alma.

2Sm 15- a) Absalão se declara rei.
Absalão sentou-se às portas da cidade, e parava todos que levavam casos para o rei julgar, e dizia: Não há ninguém para te ouvir, da parte do rei. Eu gostaria de ser juiz do povo, e quem vier a mim eu farei justiça. Deste modo conquistou os israelitas. Quatro anos depois, Absalão pediu autorização ao rei para ir a Hebron cumprir uma promessa feita ao Senhor. O rei permitiu, e ele foi com uma comitiva de 200 homens. Levou Aquitofel conselheiro de Davi, para ser seu conselheiro. Lá se proclamou rei de Israel, em Hebron.
               b) Davi foge.
Disseram a Davi que Absalão se declarou rei, e todo Israel o apoiava, então Davi fugiu a pé com sua família, protegido pelo exército, e deixou dez mulheres para guardar o palácio. Os sacerdotes Sadoc e Abiatar, queriam levar a arca, mas Davi os fez voltar, e ficar em Jerusalém. Davi mandou Cusai voltar a Jerusalém e lá junto com Sadoc e Abiatar, espionar, e informar os passos de Absalão.
              c) Absalão entra em Jerusalém como rei de Israel.

2Sm 16- Absalão toma Jerusalém, e abusa das mulheres que seu pai deixou no palácio.

2Sm 17- Aquitofel quer seguir Davi, matá-lo, e trazer seus seguidores de volta. Absalão consulta também Cusai, espião de Davi, que aconselha o contrário: primeiro reunir Israel para depois perseguir, e matar Davi. Absalão ouviu Cusai. Aquitofel deixou Absalão foi para sua tribo, e se suicidou. Cusai falou com os sacerdotes Sadoc e Abiatar, que mandaram Jônatas e Aquimaas avisar Davi. Absalão ficou sabendo, e mandou matar Sadoc e Abiatar, mas não os encontraram. Davi fugiu para Maanaim, além Jordão. Absalão juntou os homens de Israel, e foram para Galaad.

2Sm 18- a) Davi dividiu a tropa em três grupos sob os comandos de Joab, Abisai e Etaí, e partiram para combater Absalão, mas pediu para não matá-lo. A tropa de Davi venceu.
           b) Em combate Absalão deparou-se com os homens de Davi, e fugiu. A mula que montava enfiou-se pelos arbustos, ele ficou preso pelo pescoço nos galhos, mas não morreu. Quando Joab e seus homens o encontratam, o mataram, encerrando o combate. Joab mandou um mensageiro informar a Davi. Aquimaas quis dar a notícia a Davi primeiro, correu chegando antes do mensageiro, e contou sobre a vitória, mas não da morte de Absalão. Quando o mensageiro chegou então deu a notícia da morte de Absalão a Davi.

2Sm 19- a) Davi chorou muito, mas Joab chamou sua atenção, pois a tropa havia vencido o combate, e Davi parecia não ter gostado. Então Davi se sentou à porta da cidade para cumprimentar a tropa.
       b) Davi substituiu Joab por Amasa que foi general de Absalão. Os israelitas reclamaram da demora do rei para voltar a Jerusalém, já que Absalão estava morto. E o rei voltou.

2Sm 20- a) Em Jerusalém, um homem chamado Seba convocou os israelitas a abandonarem Davi, e o povo o seguiu, assim começa a dissensão entre de Judá e Israel, pois os judeus queriam Davi.
       b) Davi mandou Amasa recrutar homens em Judá, como demorava, mandou Abisai prender Seba. No caminho Amasa se encontrou com Joab, e Joab o matou. Joab se encontrou com Abisai, e se juntou a ele para prender Seba. Cercaram Seba na vila de Abel, então o povo da cidade matou Seba, e entregou sua cabeça a Joab. Joab volta a Jerusalém com Abisai.
      c) Relação dos oficiais de Davi.

Apêndice ao livro

2Sm21- a) Davi entrega sete filhos de Saul para serem enforcados pelos gabaonitas, no tempo da colheita.
             b) A morte dos quatro gigantes (filhos de Rafa) filisteus.

2Sm22- Cântico de Davi (Sl 17).
Javé é meu rochedo, minha fortaleza, meu libertador. A rocha onde eu encontro refúgio. Meu escudo e força de salvação, minha cidadela e refúgio. Meu salvador me salva da violência. Livrou-me do inimigo poderoso, que investiu contra mim no dia do meu infortúnio. Mas Javé foi meu arrimo, me pôs a salvo, e me livrou, porque me ama. Javé viu minha inocência, a pureza de minhas mãos, porque guardei os caminhos do Senhor, e não me separei de meu Deus. Tenho seus preceitos diante dos olhos, e não me desvio deles. Javé é meu farol, Ele dissipa minhas trevas. Os caminhos de Javé são perfeitos, sua palavra é pura. Ele é escudo para quem nele se refugia. Viva Javé! Bendito seja! Exaltado seja o meu rochedo!

2Sm 23- a) Oráculo de Davi.
Aquele que governa com justiça, temente a Deus, é como a luz da manhã, que faz cintilar o orvalho da relva. Sim, minha dinastia é estável diante de Deus. O homem mau é como espinhos, que todos evitam, ninguém  pega, e são queimados no fogo.
             b) Façanhas dos Heróis de Davi.
1- Jesboão, chefe dos 3, matou 800 homens com uma machadada.
2- Eleazar, que combateu, e venceu os filisteus, sozinho.
3- Sama, igual a Eleazar.
4- Três heróis buscaram água para Davi beber, no poço controlado pelos filisteus.
5- Abisai, chefe dos 30, matou 300 homens com sua lança.
6- Bananias, matou um leão que impedia pegar água no poço.
7- Relação dos 30 heróis.

2Sm 24- a) Recenseamento.
A cólera de Javé se inflamou contra Israel, e excitou Davi a recensear Israel e Judá. Haviam 800 mil homens de guerra. O Senhor não gostou dele ter feito o censo, e o pediu para escolher um dos castigos: sete anos de fome, três meses de perseguição dos inimigos ou três dias de peste. Davi escolheu a peste, pois disse ser melhor cair nas mãos do Senhor, que é misericordioso, do que cair nas mãos dos homens! O Senhor mandou seu anjo flagelar Israel, e Davi disse: Senhor fui eu quem pecou, eu é que sou o culpado, o povo não fez nada. O senhor cessou o flagelo, e seu anjo ficou junto à eira de Ornã. O Senhor disse a Davi; Vá a eira de Ornã, e levante um altar ao Senhor. Davi comprou as terras de Ornã, construiu um altar, ofereceu sacrifícios, e o Senhor acabou com o flagelo.

===============================================================



VERSÃO DO PRIMEIRO LIVRO DOS REIS
(Reinado de Salomão, e o profeta Elias)

1Rs 1- a) A velhice de Davi.
Davi já velho não se aquecia, por isso uma virgem foi cuidar dele, e aquecê-lo, mas ele não a possuiu.
         b) A sucessão de Davi.
Adonias se nomeou rei, em sucessão a Davi, seu pai, pois ele era o primogênito, e Davi estava velho. Era apoiado pelo chefe Joab e o sacerdote Abiatar. Mas o sacerdote Sadoc, o guerreiro Banaías, o profeta Natã, o rei Semei e os valentes de Davi não o apoiavam.
        c) Adonias comemorava a posse da coroa. 
Natã falou a Betsabé, e ela foi ao rei Davi para lhe cobrar a promessa que fez de nomear Salomão rei de Israel. Contou-lhe que Adonias se havia proclamado rei. Davi ordenou a Betsabé, Sadoc, Natã e Banaías para ungir Salomão, e assim fizeram, e o povo festejou Salomão.
     d) Adonias e os convidados foram avisados que Salomão foi ungido rei, e eles acabaram com a festa. Adonias se refugiou no tabernáculo, Salomão não o matou, mas deixou que voltasse para casa.

1Rs 2- a) Davi aconselha Salomão.
Davi disse a Salomão: Guarda os preceitos do Senhor tal como estão escritos, e anda nos seus caminhos. Assim será bem sucedido, e ele cumprirá a promessa de manter meus descendentes no trono de Israel, se forem fiéis a ele. Lembrou-lhe que Joab, matou Abner e Amasa, em tempo de paz. Que Berzelai o acolheu. Que Semei o ofendeu, e foi poupado. Davi reinou 40 anos em Israel (7 em Hebron e 33 em Jerusalém).
          b) Primeiros atos de Salomão.
Adonias pediu ao rei para lhe dar Abisag (a virgem que cuidou de Davi) como mulher. Salomão se ofendeu, e mandou matá-lo pelos seus insultos. Tirou o sacerdócio de Abiatar, e deu a Sadoc. Joab sabendo que ia morrer se refugiou no altar do tabernáculo. Salomão mandou Banaías tirá-lo de lá, e matá-lo; ele não quis sair, então Salomão ordenou que o matasse no altar mesmo. Quanto a Semei, deixou-o habitar em Jerusalém, mas não podia sair da cidade. Um dia ele saiu à procura de escravos fujões, e foi morto porque  desobedeceu.

1Rs 3- a) Salomão fez uma aliança com o faraó do Egito, e se casou com sua filha.
           b) Prece de Salomão.
Salomão foi a Gabaon oferecer sacrifícios. O Senhor lhe apareceu em sonhos, e lhe disse: Peça-me o que quer. E Salomão disse: O Senhor abençoou Davi, meu pai, porque ele foi fiel, justo e reto de coração, e me fez seu sucessor, mas eu sou jovem, e não sei o que fazer. Então te peço um coração sábio, para saber julgar o povo, e discernir entre o bem e o mal. O Senhor respondeu: Não me pediu longa vida, nem riqueza, nem a morte dos inimigos, mas inteligência para praticar a justiça. Vou satisfazer o seu desejo, e te darei  riqueza e glória. Se andar no meu caminho, e seguir meus mandamentos, como Davi, prolongarei a sua vida.
          c) A sentença de Salomão.
Duas mulheres moravam na mesma casa, e tinham filhos recém nascidos. O filho de uma morreu, ela trocou as crianças, e ficou com o vivo. Então a outra foi ao rei para julgar o caso. Ele disse: vocês brigam porque querem ser mãe do mesmo menino, e pegou uma espada para partir a criança em duas. A verdadeira mãe disse: não mate a criança, deixe-a com a outra, e a falsa disse: ele não será nem meu nem seu. E Salomão pronunciou a sentença: Dê o menino àquela que não desejou sua morte, ela é sua mãe. Assim Israel viu que Salomão tinha sabedoria, e lhe respeitou.

1Rs 4- a) Ministros de Salomão.
           b) Salomão tinha 12 intendentes espalhados por Israel, e cada mês um deles abastecia o rei.
           c) A riqueza do reino e as despesas do rei.
          d) A fama e a sabedoria de Salomão.

1Rs 5- Salomão pediu ajuda a Hirão, rei de Tiro e aliado de Israel, para a construção do templo, e ele deu madeira de cedro e cipreste, em troca de trigo e óleo. Tinha 30 mil homens para cortar madeira, 80 mil para cortar pedra e 70 mil carregadores, sob a supervisão de 3 300 contra mestres.

1Rs 6- Construção do templo.
           a) 480 anos depois da saída do Egito, Salomão iniciou a construção do templo em Jerusalém.
           b) descrição do templo, do santuário e da decoração.
           c) A construção do templo foi iniciada no quarto ano do reinado, e concluída sete anos depois.

1Rs 7- a) Descrição e construção dos palácios: A casa da floresta do Líbano, o pórtico, a sala do trono e a casa da sua mulher.
        b) As obras de bronze: colunas decoradas, os capitéis, o mar de bronze e seus doze bois, as 10 bacias e suas bases, os caldeirões, pás e utensílios.
       c) A mobília do templo: o altar, a mesa dos pães, os 10 candelabros, utensílios e batentes das portas, tudo em ouro.
       d) Salomão colocou as riquezas consagradas ao Senhor na reserva do templo.

1Rs 8- A transferência da arca para o templo.
a) Salomão chamou o povo para a transferência a Arca da aliança da cidade de Davi para o templo. Na arca havia as duas tábuas de pedra das leis de Moisés. Quando colocaram a arca no santo dos santos uma nuvem encheu o templo do Senhor.
b) Discurso de Salomão.
Então Salomão fez o seguinte discurso: Bendito seja o Senhor, Deus de Israel, que falou que Davi não construiria o templo, mas seu filho, e agora cumpriu
c) Oração de Salomão.
Salomão se pôs diante do altar, estendeu as mãos para o céu e disse: Senhor, Deus de Israel, não há Deus semelhante a vós, nem no mais alto dos céus, nem aqui na terra. O Senhor é fiel à sua aliança, e cumpre o que promete, por isso não faltará sucessor no trono de Israel. Grande é o Senhor, que nem os céus o pode conter. Ouça do alto do céu, as orações e súplicas do povo, quando orarem neste lugar. Ouça as súplicas, e perdoe seus pecados, quando pecarem, perderem a guerra, não chover, vier a fome, a peste, o flagelo e a epidemia. Mostre-lhes o bom caminho para seguirem. Fazei-lhes justiça. Quando houver a guerra e o exílio, torne-os simpáticos aos seus vencedores, para que tenham compaixão. Israel é o seu povo e sua herança.
Que o Senhor, nosso Deus, esteja conosco como esteve com nossos pais. Não nos abandone, mas incline nossos corações para ele, para que andemos nos seus caminhos, e guardemos as suas leis e preceitos. Assim todos os povos da terra saberão que Javé é Deus, e que não há outro fora dele.
d) E com sacrifícios e festa consagraram o templo ao Senhor.

1Rs 9- a) Após a inauguração do templo e dos palácios, o Senhor apareceu para Salomão pela segunda vez (a primeira vez foi em Gabaon), e lhe disse: Ouvi sua oração e consagrei o templo, e nele fixarei meu nome para sempre. E você se me for fiel, manterei a promessa de ter sempre um descendente no trono de Israel.
        b) Hirão, rei de Tiro, recebeu 20 cidades da Galiléia como pagamento dos materiais fornecidos para as construções. Quando ele foi visitar as cidades, se decepcionou.
       c) Construções feitas no reinado de Salomão.

1Rs 10- a) A visita da rainha de Sabá.
A rainha de Sabá ouviu falar de Salomão, e da glória de Deus, e veio visitá-lo e prová-lo com enigmas. Quando ela viu a sabedoria de Salomão, as construções, alimentos, uniformes dos servos, os holocaustos oferecidos no templo, ela ficou admirada. E disse: Bem que me disseram, e eu não acreditei. Vim ver com meus olhos, mas não me contaram a metade do que vejo. E ela presenteou o rei com ouro, pedras, perfumes e madeira de sândalo, que Salomão enfeitou o templo, e fez instrumentos musicais.
        b) A riqueza de Salomão. Objetos de ouro, o trono de marfim. Carros de guerra e cavalos.

1Rs 11- a) O pecado de Salomão.
Salomão se casou com a filha do faraó, e teve mais 700 esposas e 300 concubinas. Elas o fizeram cultuar, e seguir outros deuses. Seguiu Astarte, Melcon, Camos e Moloc. O Senhor se irritou com Salomão, pois ele lhe foi infiel, desobedeceu suas ordens de não se unir às mulheres estrangeiras. E resolveu tirar o reino das mãos dos filhos de Salomão.
        b) Inimigos de Salomão e Profecia da divisão de Israel.
O Senhor suscitou vários inimigos a Salomão devido sua infidelidade. Hadad que foi levado em fuga ainda criança, quando Joab matou os príncipes de Edom. Razon remanescente dos príncipes de Soba, mortos por Davi. Jeroboão servo de Salomão, administrador das tribos, que se tornou inimigo quando Aías profetizou que Israel iria se dividir em dois reinos, e um deles seria dado a Jeroboão, Salomão tentou matá-lo, e ele fugiu para o Egito.
        c) Morte de Salomão.
Salomão reinou em Israel por 40 anos, e foi sucedido por Roboão seu filho.

1Rs 12- Divisão de Israel, em Israel e Judá.
Roboão foi proclamado rei em Jerusalém. Jeroboão voltou do Egito com seu povo, e pediu ao rei que o livrasse do castigo dado por Salomão. Roboão aconselhado pelos amigos aumentou o castigo. Jeroboão e seu povo voltaram para suas tendas, e se afastou do rei. As demais tribos de Israel, vendo que Jeroboão voltara, e se indispôs com o rei, apoiaram-no e proclamaram-no rei de Israel. Roboão ficando só com Judá e Benjamim, quis atacar Jeroboão, mas o Senhor o avisou para não fazer. Jeroboão morou em Siquém, Fanuel, e em Tersa. Instituiu um novo culto para evitar que o povo de Israel fosse a Jerusalém. Mandou construir dois bezerros de ouro, e colocou um em Betel e outro em Dã, para o povo adorar. Construiu templos, e estabeleceu sacerdotes não levitas.

1Rs 13- a) Um dia Jeroboão foi a Betel para queimar incenso. Veio um profeta de Judá, e amaldiçoou o altar. Profetizou que um rei chamado Josias acabaria com aquele altar. Jeroboão apontou, e mandou prender o profeta, neste instante sua mão secou. Jeroboão pediu ao profeta que pedisse a Deus para curar sua mão. Ele pediu, e foi curado; o profeta foi embora.
            b) Um profeta de Betel seguiu o profeta de Judá, e mentiu dizendo que o Senhor havia dito para ele voltar, e comer com ele. Ele voltou, mas quando comia o Senhor o repreendeu por desobedecer. Na volta ele foi atacado por um leão, que o matou, e o profeta de Betel o enterrou.
           c) Jeroboão não mudou seu proceder, mantendo o culto nos lugares altos, e isto foi a causa da morte de seu filho Abias, para não deixar descendentes.

1Rs 14- a) Abias adoeceu,  e Jeroboão mandou sua mulher ir a Siló consultar o profeta Aías, sobre a saúde dele. E o Senhor disse à mulher: Elevei Jeroboão para ser príncipe em Israel, mas ele não seguiu o exemplo de Davi, não guardou meus mandamentos, e seguiu deuses estranhos. Por isso farei vir males ainda maiores à casa dele. A mulher voltou, e ao chegar em casa o menino morreu.
       b) Jeroboão reinou 22 anos, em Israel. Sucedeu-o seu filho Nadab
      c) Enquanto isso em Judá, Roboão filho de Salomão, começou a reinar com 41 anos, e reinou 17 anos. Não obedeceu ao Senhor, seguiu aos ídolos, e no quinto ano de reinado, o rei Sesac do Egito, atacou Jerusalém, e tomou os tesouros do templo e dos palácios. Roboão morreu, e sucedeu-o seu filho Abião.

1Rs 15- a) Rei de Judá: Abião. Foi infiel ao Senhor. Reinou 3 anos. Sucedeu-o seu filho Asa.
         b) Rei de Judá: Asa. Foi fiel ao Senhor, e destruiu os ídolos, mas o povo sacrificava nos lugares altos. Reinou por 40 anos. Sucedeu-o seu filho Josafá.
         c) Rei de Israel: Nadab. Foi infiel ao Senhor. Reinou 2 anos. Foi assassinado por Baasa, filho de Aías, que o sucedeu.
         d) Rei de Israel: Baasa. Foi infiel ao Senhor. Reinou 24 anos em Tersa.
         e) Asa (Judá) e Baasa (Israel) guerrearam todo tempo de reinado.

1Rs 16- a) Rei de Israel: Baasa morreu. Sucedeu-o seu filho Ela. Reinou por 2 anos em Tersa. Foi infiel ao Senhor. Foi assassinado por Zambri comandante de parte da cavalaria.
        b) Rei de Israel: Zambri. Foi infiel ao Senhor. Não chegou a reinar, pois o exército de Israel que sitiava Gebeton dos filisteus voltou a Tersa, então Zambri incendiou o palácio e morreu. Como sucessor haviam dois pretendentes Tebni e Amri, e Amri matou Teni, e assumiu o trono de Israel.
       c) Rei de Israel: Amri. Reinou por 12 anos. Foi infiel ao Senhor. Comprou o monte Samaria, e fundou a cidade do mesmo nome. Morreu, e foi sucedido por seu filho Acab.
      d) Rei de Israel: Acab. Reinou 22 anos, em Samaria. Foi infiel ao Senhor. Desposou Jezabel, de Sidon, que fez um templo para o culto a Baal. Hiel reconstruiu Jericó, e pagou com a vida de seus filhos, conforme maldição de Josué.

História do profeta Elias, no tempo de Acab em Israel.

1Rs 17- Elias profeta de Deus em Galaad, veio à Samaria, e disse a Acab: Não choverá nestes anos. Depois o Senhor o mandou fugir, e se esconder em Carit perto do Jordão, e lá os corvos levariam pão e carne para ele. Quando o córrego secou, o Senhor o mandou ir para Serepta de Sidon, que lá uma viúva o sustentaria. Elias foi para Serepta, e encontrando uma viúva pediu água e pão. A mulher respondeu que só tinha um pouco de trigo e azeite. Ele insistiu, pois o Senhor lhe disse que a farinha e o azeite não se acabariam até que chovesse na terra. Então a mulher fazia os pães, e o trigo e o azeite não se acabavam. E Elias morou lá por algum tempo. O filho da mulher adoeceu e morreu. Elias o colocou na cama e orou ao Senhor. Deitou sobre ele três vezes, e o menino voltou a respirar, e sua mãe acreditou em Elias.

1Rs 18- a) Elias e o rei Acab.
Havia seca e fome em Israel. O rei Acab e seu intendente foram procurar alimento para os animais, para não ter que matá-los. O rei veio ao encontro de Elias, e este o repreendeu por ser infiel ao Senhor. Marcaram um encontro no monte Carmelo, para ver qual dos deuses ia fazer chover. E Elias disputaria com 450 profetas de Baal e 400 de Asserá, que serviam a Jezabel, a rainha.
             b) Elias e os 800 profetas.
Armaram duas fogueiras, sacrificaram dois novilhos, e os colocaram sobre a lenha para assar, sem atear fogo. O fogo deveria ser mandado do céu pelo deus verdadeiro. Os profetas invocavam Baal e Asserá, mas nada acontecia. Passado o tempo, Elias montou um altar de 12 pedras, onde antes havia um altar do Senhor, fez a fogueira, colocou o novilho, e pediu aos profetas adversários para jogar água na lenha, por três vezes. Depois Elias orou ao Senhor, dizendo: Senhor Deus de Abraão, para que saibam que o Senhor é o Deus de Israel, e convertam seus corações, peço fogo. Então o fogo baixou do céu, acendeu a fogueira, e consumiu o holocausto. O povo dizia: O Senhor é Deus! E Elias levou os profetas de Jezabel, e os matou.
           c) Elias disse a Acab: Vai, pois já ouço o ruído da chuva. Do Carmelo o servo de Elias vigiava o mar para ver se havia nuvem. Na sétima vez que olhou, ele viu uma nuvem pequena. Elias disse ao servo: Avise a Acab para ir embora, pois vai chover. O Senhor levou Elias, e ele chegou em Jezrael, antes de Acab.

1Rs 19- Acab contou a Jezabel o que aconteceu, e que Elias matou seus profetas. Ela prometeu matar Elias. Elias fugiu. No deserto, com fome e sede, sentou-se para descansar, e adormeceu à sombra de um arbusto. Um anjo veio lhe acordou, e lhe deu pão e água. Ele dormiu novamente, novamente o anjo o acordou, e lhe deu pão e água. Ele comeu, recuperou as forças, e andou 45 dias até chegar ao Horeb, o monte de Deus.
O Senhor perguntou a Elias: Que faz aqui? Ele respondeu: Estou consumido de zelo pelo Senhor, porque Israel abandonou sua aliança, e mataram seus profetas. Só eu escapei, mas querem me matar. O Senhor disse: O Senhor vai passar. E soprou um vento violento, e o Senhor não estava nele. A terra tremeu, e o Senhor não estava nele. Então se acendeu um fogo, e o Senhor não estava nele. Depois se ouviu um murmúrio de brisa ligeira, e Elias cobriu o rosto. O Senhor perguntou: O que faz aqui, Elias? Ele respondeu: Consumo-me de zelo pelo Senhor, porque Israel abandonou sua aliança, e mataram seus profetas. O Senhor disse: Retoma o caminho para Damasco. Ali ungirá Hazael rei da Síria, Jeú rei de Israel e Eliseu como profeta em seu lugar. Conservarei em Israel sete mil homens que não adorarão Baal. Elias viajou, e encontrou Eliseu. Jogou seu manto sobre ele, e ele o seguiu. Antes porém ofereceu sacrifícios, e se despediu dos parentes.

1Rs 20- a) Hadad, rei da Síria sitiou Samaria, e mandou dizer a Acab que queria seu tesouro, mulheres e jovens. Acab atendeu. Noutro dia os mensageiros voltaram dizendo que também queriam revistar as casas, e Acab não aceitou. Então Hadad resolveu atacar Samaria. Um Profeta disse a Acab: Deus hoje te entrega à Síria. Os guerreiros de Acab foram ao combate, mas os sírios fugiram.
          b) No ano seguinte Hadad se reorganiza, e volta a atacar Israel, agora em Afec, na planície, pois diziam que Deus só era Deus nas montanhas, e não na planície. E Deus mandou o profeta dizer a Acab, que lhe entregaria novamente os sírios. E Israel venceu os sírios. Hadad se vestiu de saco, pediu perdão, e fez uma proposta de paz, que Acab aceitou. Veio outro profeta, e disse que Hadad mataria Acab.

1Rs 21- Nabot era vizinho de Acab. Acab quis comprar sua vinha, mas Nabot não quis vender. Então Jezabel armou uma cilada, e matou Nabot para Acab ficar com as terras.

1Rs 22- a) Síria e Israel ficaram em paz durante três anos. Então Acab convidou Josafá, rei de Judá (e seu genro 2Cr18), para tomar a cidade de Ramot que estava com a Síria. Consultaram o Senhor. Todos os profetas diziam que venceriam, no entanto Miquéias falou de derrota. Acab mandou prender Miquéias, pois achava que ele mentia, e só o libertaria depois do combate. O rei da Síria não queria que matassem ninguém, apenas Acab. Acab armou uma cilada, se vestiu de soldado, e deixou Josafá se vestir de rei. Na hora em que os sírios iam matar Josafá, pensando ser Acab, este deu seu grito de guerra para seus homens, e os sírios desistiram. Nisso, um sírio disparou uma flecha ao acaso, e acertou Acab, então a luta continuou acirrada até o por do sol, e Acab morreu sangrando. Levaram-no, e o sepultaram na Samaria.
        b) Rei de Judá: Josafá. Reinou por 25 anos. Foi fiel ao Senhor, mas o povo sacrificava nos lugares altos. Sucedeu-o seu filho Jorão.
         c) Rei de Israel: Acab foi sucedido pelo seu filho Ocozias. Reinou 2 anos. Foi infiel ao Senhor.

________________________________________________________________________



VERSÃO DO SEGUNDO LIVRO DOS REIS
(profeta Eliseu)

2Rs 1- Rei em Israel: Ocozias.
O rei Ocozias caiu da janela, e se feriu. Mandou consultar profetas de Baal para saber sobre sua cura. O Senhor mandou Elias encontrar o mensageiro, e dizer: Pergunte ao rei se não há Deus em Israel? Por isso ele morrerá. O mensageiro voltou, e contou ao rei. Ele queria saber quem disse isto, e pela descrição descobriu que era Elias, e mandou prendê-lo. Quando os homens viram Elias chamaram-no para prendê-lo, mas ele não atendeu, e mandou vir fogo do céu que os queimou. O rei mandou outros homens prendê-lo, mas também foram queimados. O rei mandou outro grupo, e o chefe implorou a Elias de joelhos para ele ir ao rei. Elias foi com eles, e confirmou a profecia. Ocozias morreu, e o sucedeu seu irmão Jorão.

2Rs 2- a) Elias é arrebatado. História de Eliseu.
Elias queria deixar Eliseu, pois sabia que seria arrebatado. Foi de Gálgala para Betel, depois para Jericó, e Eliseu o seguia. Foi para o Jordão, e outros 50 profetas os seguiam. Elias tocou o rio com o manto, ele se abriu, e passaram. Do outro lado, Elias disse a Eliseu: Peça-me algo antes que eu vá. Eliseu pediu: Seja-me concedida uma porção dobrada do seu espírito. Elias disse: Se me vir ser arrebatado, terá esta porção. Um carro de fogo veio do céu, e levou Elias num turbilhão, e Eliseu viu tudo. Pegou o manto de Elias que havia caído, tocou o rio, e ele se abriu. Os 50 profetas viram, e disseram: O espírito de Elias repousa em Eliseu. E 50 homens procuraram Elias por três dias, e não o encontraram.
       b) Os moradores de Jericó disseram a Eliseu que as águas faziam a terra estéril, então ele pegou um prato novo, colocou sal, jogou na fonte, e as águas ficaram boas.
       c) A caminho de Betel, alguns rapazes chamavam Eliseu de careca, e zombavam. Ele os amaldiçoou,  então um urso saiu da floresta, e os matou. Dali Eliseu foi para a Samaria.

2Rs 3- Reis de Israel: Jorão, filho de Acab. Reinou 12 anos. Foi infiel ao Senhor.
Acab morreu, Ocozias o sucedeu, mas morreu acidentado. Jorão o sucedeu. Convocou a tropa para combater Moab, que havia se rebelado contra Israel. Chamou Josafá, rei de Judá, e o rei de Edom para ajudá-lo no combate. Passaram pelo deserto de Edom, e no caminho faltou água. Consultaram o Senhor através do profeta Eliseu, e ele disse para cavarem fossas, e elas se encheriam de água. Disse também que venceriam a batalha contra Moab. E tudo aconteceu.

2Rs 4- História de Eliseu.
a) A viúva de um profeta disse a Eliseu que queriam seus filhos como escravos, para pagar a dívida doe seu marido. Ela só tinha um litro de óleo, e Eliseu mandou que pegasse garrafas vazias, e as enchessem com o  óleo que tinha em casa, porque ele se multiplicaria. Depois venderia para pagar a dívida. E ela assim fez.
b) Quando passava pelo Sunão, uma mulher rica convidou Eliseu para almoçar, e todos os dias ele ia comer lá. A mulher construiu um quarto para Eliseu morar. Um dia ele quis lhe dar um presente, mas ela tinha de tudo, só não tinha um filho. Então Eliseu a chamou, e disse que dentro de um ano ela teria um filho. E assim aconteceu. O menino cresceu. Um dia foi ao campo com o pai, e sua cabeça começou doer. Ele adoeceu e morreu. Sua mãe o deitou morto na cama de Eliseu, e mandou chamá-lo. Quando chegou, o seu servo Giezi tocou o menino com o bastão, e ele não reagiu. Eliseu orou, e se deitou sobre o menino por duas vezes, o aqueceu, e ele viveu.
c) Havia fome em Gálgala, e os filhos dos profetas queriam comer na casa de Eliseu. Ele mandou fazer uma sopa de planta selvagem, e deu para eles comerem. Ninguém conseguiu comer porque era muito amarga. Então Eliseu colocou um pouco de trigo na sopa, voltou a servir, e todos gostaram.
d) Um homem ofereceu 20 pães como primícias, e Eliseu mandou distribuir com as pessoas presentes, que eram mais de 100 pessoas. O homem partiu os pães, comeram, e ainda sobrou.

2Rs 5- História de Naamã.
a) Naamã era um general sírio. Ele era leproso. Quando a Síria ocupou Israel, uma serva falou à esposa dele, que Naamã podia ser curado pelo profeta da Samaria. Naamã partiu com uma carta do rei da Síria para o rei de Israel, pedindo a sua cura, isto causou um mal entendido porque o rei não curava. Eliseu soube do caso, e pediu que viesse ter com ele. Naamã foi a Eliseu, que o mandou se banhar sete vezes no Jordão. Ele esperava uma solução diferente, e reclamou com seus servos, mas eles o convenceram a obedecer. Naamã se banhou, e ficou curado. Voltou a Eliseu e agradeceu, dizendo: Reconheço que não há outro Deus em toda a terra, senão o de Israel.
b) Ofereceu presentes, mas Elizeu não aceitou.
c) Levou terra de Israel à Síria, para oferecer sacrifícios ao Senhor Deus de Israel, sobre ela.
d) Pediu permissão a Eliseu, pois convertido ao Deus de Israel teria que adorar o deus Remon junto ao rei  da Síria. E Eliseu respondeu: Vá em paz.
e) Naamã partiu, e Giese, servo de Eliseu, o seguiu para pedir os presentes rejeitados por Eliseu. Quando voltou Eliseu o recriminou, e a lepra de Naamã passou para Giese.

2Rs 6- Mais feitos de Eliseu.
a) Eliseu e os filhos dos profetas foram ao Jordão cortar árvores para construir uma casa. O machado de um deles saiu do cabo, e caiu no rio. Ele reclamou, pois o machado era emprestado. Eliseu pegou um pedaço de madeira, jogou onde o machado caiu, e ele boiou.
b) A Síria estava em guerra com Israel. Eliseu profetizou onde eles acampavam, e mandou avisar ao rei de Israel, para se acautelar. O rei da Síria soube, e desconfiou de traição. Ao indagar seus homens, eles explicaram ao rei que Eliseu adivinhava. Então o rei sírio mandou prender Eliseu. Quando chegou à cidade Eliseu orou a Deus, e pediu que eles ficassem cegos, e assim aconteceu. E Eliseu os levou até à Samaria à presença do rei de Israel. Orou e pediu a Deus que eles voltassem a ver. Eles viram que estavam diante do rei inimigo. Eliseu aconselhou ao rei que os alimentasse, e mandasse de volta. E o rei assim fez. E os sírios pararam de hostilizar Israel.
c) Depois disso Bem Hadad, rei da Síria, cercou Samaria, e o povo passava fome. O rei de Israel passava sobre a muralha, viu duas mulheres, e uma gritou: Socorre-me, ó rei! Ele disse: O que aconteceu? A mulher disse: Ontem cozemos meu filho, e comemos. Hoje ela escondeu o filho dela para não comermos. E o rei se irou com Eliseu, e foi procurá-lo para matá-lo.

2Rs 7- Eliseu profetizou que no dia seguinte haveria fartura de alimentos. O oficial do rei não acreditou, e zombou do profeta. Quatro leprosos que estavam na porta da cidade resolveram ir ao acampamento dos sírios para pedir comida. Quando chegaram lá, o acampamento estava vazio, e eles comeram à vontade, voltaram à cidade, e avisaram ao rei, que mandou seguir os sírios. O povo pilhou o acampamento, e houve fartura de alimento. A porta da cidade não suportou o atropelo do povo e caiu, matando o oficial incrédulo.

2Rs 8- a) Eliseu avisou a mulher de Sunão, que o acolhia, que ela devia fugir, pois haveria fome na região. Ela fugiu, mas voltou sete anos depois, e o rei lhe devolveu a casa, pois ela acolhia Eliseu.
b) Hadad, rei da Síria, adoeceu, e mandou o chefe Hazael, consultar Eliseu se ele se curaria. Eliseu respondeu que o rei se curaria, mas morreria, Hazael seria o novo rei, e faria guerra a Israel. Chegando ao palácio, falou ao rei que ele se curaria, mas no dia seguinte ele matou o rei, e ficou com o trono.
c) Rei de Judá: Jorão, filho de Josafá. Reinou 8 anos. Foi infiel ao Senhor. Sucedeu-o seu filho Ocozias. Durante seu reinado Edom se libertou de Israel.
d) Rei de Judá: Ocozias. Reinou um ano. Foi infiel ao Senhor. Ocozias aliou-se a Jorão, rei de Israel, para combater os sírios, em Galaaad, quando Jorão foi ferido.

2Rs 9- Rei de Israel: Jeú.
Eliseu mandou um filho de profeta ir a Galaad ungir Jeú como rei de Israel, mas ele iria exterminar a casa de Acab. Assim que foi ungido Jeú partiu para Jezrael, onde estava Jorão ferido, e Ocozias que lhe visitava. Os reis foram ao encontro de Jeú, e ele matou Jorão e feriu Ocozias, que morreu mais tarde em Magedo. Jeú entrou em Jezrael e mandou que jogassem Jezabel pela janela, e ela morreu na queda. Quando foram enterrá-la, os cães haviam comido seu corpo, conforme profetizou Elias.

2Rs 10- a) Jeú mandou cartas às autoridades da Samaria, e aos tutores dos filhos de Acab para elegerem um deles como rei, depois se preparassem para a guerra, pois ele iria atacar Samaria, e matá-los. As autoridades e tutores responderam que não precisava, pois Jeú era o rei. Ele pediu a cabeça dos filhos de Acab como prova, e eles as enviaram. E Jeú exterminou a casa de Acab em Israel, como profetizou Elias.
b) Jeú ia à Samaria, no caminho encontrou os irmãos de Ocozias, e mandou matar todos eles.
c) Jeú convocou o povo da Samaria para oferecer sacrifício a Baal. No dia marcado o povo veio à festa, e ele mandou matar todos,  transformou o templo de Baal em privada, e extinguiu Baal de Israel.
d) Jeú foi fiel ao Senhor, mas deixou os bezerros de ouro de Betel e Dã, por isso Israel era perseguido pelas nações vizinhas.
e) Jeú reinou 28 anos. Sucedido pelo seu filho Joacaz.

2Rs 11- Rainha de Judá: Atalia. Reinou 6 anos. Sucedido por Joás.
Atalia era mãe de Ocozias, quando o viu morto, decidiu matar seus os filhos, e assumir o reino. Josebá irmã de Ocozias escondeu Joás, seu sobrinho, e o manteve por seis anos, e Atalia reinou em Judá. Passado o tempo o sacerdote Jojada apresentou o menino, e o ungiu rei. Havia festa no templo, e Atalia foi ver o que era. Ela foi presa, e mortaram-na fora do templo. Jojada fez uma aliança entre o Senhor, o rei e o povo. O povo destruiu o templo de Baal, e matou seus sacerdotes.

2Rs 12- Rei de Judá: Joás. Reinou 40 anos. Foi fiel ao Senhor, mas não destruiu os lugares altos. Sucedeu-o seu filho Amasias.
a) Joás reformou o templo (mas teve problemas com a arrecadação de dinheiro).
b) Hazael, rei da Síria, cercou Jerusalém.Joás deu o tesouro do templo a Hazael, e ele deixou Jerusalém.
c) Os servos mataram Joás durante uma viagem.

2Rs 13- a) Rei de Israel: Joacaz, filho de Jeú. Reinou 17 anos. Foi infiel ao Senhor. No seu reinado Israel ficou subjugado por Hazael, rei da Síria. Joacaz morreu, e sucedeu-o Joás seu filho.
b) Rei de Israel: Joás (filho de Joacaz). Reinou 16 anos. Foi infiel ao Senhor. Sucedeu-o seu filho Jeroboão.
c) Eliseu estava doente, e Joás foi visitá-lo, então ele profetizou que Joás venceria os Sírios. Eliseu morreu.
d) Um grupo levava um morto para enterrar, quando viram guerreiros moabitas. Eles fugiram, e deixaram o morto cair no túmulo de Eliseu, e o morto ressuscitou.
e) A Síria oprimia Israel desde o rei Joacaz, e Joás derrotou os sírios, libertando Israel. Hazael rei da Síria morreu, e sucedeu-o seu filho Ben Hadad.

2Rs 14- Rei de Judá: Amasias. Reinou 29 anos. Foi fiel ao Senhor, mas não destruiu os lugares altos.
a) Amasias venceu Edom, e desafiou Joás, rei de Israel, que o prendeu, foi a Jerusalém e saqueou o templo.  Mais tarde houve uma conspiração contra Amasias, que foi morto. Sucedeu-lhe seu filho Azarias.
b) Rei de Israel: Jeroboão. Reinou 41 anos. Foi infiel ao Senhor. Restabeleceu as fronteiras de Israel, libertando Israel da opressão. Sucedeu-lhe seu filho Zacarias.

2Rs 15- a) Rei de Judá: Azarias (ou Ozias). Reinou 52 anos. Foi fiel ao Senhor, mas não destruiu os lugares altos. O rei ficou leproso, e se afastou do palácio. Seu filho Joatão administrava o reino, e depois o sucedeu.
b) Rei de Israel: Zacarias. Reinou 6 meses. Foi infiel ao Senhor. Último descendente de Jeú. Foi assassinado por Selum, que assumiu o trono.
c) Rei de Israel: Selum. Reinou 1 mês, e foi assassinado por Manaém, que assumiu o trono.
d) Rei de Israel: Manaém. Reinou 10 anos. Foi infiel ao Senhor. Ful, rei da Assíria queria invadir Israel, e Manaém pagou para não ser invadido. Morreu, e sucedeu-lhe seu filho Pecaia.
e) Rei de Israel: Pecaia. Reinou 2 anos. Foi infiel ao Senhor. Foi assassinado pelo seu oficial Pecá, que assumiu o trono.
f) Rei de Israel: Pecá. Foi infiel ao Senhor. Israel foi invadido pelo rei da Assíria, Teglat Falasar, que deportou os israelitas para a Assíria. Foi assassinado por Oséias, filho de Ela, que o sucedeu no trono, e foi o último rei de Israel.
g) Rei de Judá: Joatão. Reinou 16 anos. Foi fiel ao Senhor, mas não destruiu os lugares altos. Foi sucedido por seu filho, Acaz.

2Rs 16- Rei de Judá: Acaz. Reinou 16 anos. Foi infiel ao Senhor. Rasin, rei da Síria, uniu-se a Pecá, rei de Israel, cercaram Jerusalém, mas não venceram. E Acaz aliou-se a Teglat Falazar, rei da Assíria, que invadiu a Síria, e matou Rasin. Acaz visitou Falasar, viu o altar que havia em Damasco, e mandou o sacerdote Urias construir um igual em Jerusalém. Reformou o templo, e modificou o projeto divino, introduzindo os deuses Sírios. Acaz morreu. Sucedeu-lhe seu filho Ezequias.

2Rs 17- Rei de Israel: Oséias. Reinou 9 anos. Foi infiel ao Senhor.
a) Salmanasar rei da Assíria, invadiu Israel, que lhe ficou pagando tributo. Oséias se aliou ao rei do Egito, Sua, e parou de pagar tributo à Assírira. Então Salmanasar atacou Israel, prendeu o rei, e deportou o povo da Samaria para a Média.
b) Causas da ruína de Israel. Isso aconteceu porque os filhos de Israel pecaram contra o Senhor, adorando outros deuses. Adotaram os costumes pagãos. O Senhor os advertiu pelos profetas, para que renunciassem às más ações, e seguissem os mandamentos da lei. Mas eles não ouviram, endureceram o coração, e desprezaram a aliança com o Senhor.
c) Origem dos samaritanos.
O rei da Assíria deportou o povo da Samaria, e trouxe gente da Babilônia para habitar ali. Eles não sabiam adorar ao Senhor, e o rei da Assíria trouxe de volta sacerdotes deportados, para ensiná-los. Faziam o culto em Betel. Mesmo assim cada nação manteve seus deuses, e os colocaram nos lugares altos. Adoravam ao Senhor e também a seus deuses.

2Rs 18- Rei Ezequias.
a) Rei de Judá: Ezequias. Reinou 29 anos. Foi fiel ao Senhor. Destruiu os lugares altos e os ídolos. Destruiu a serpente de bronze que Moisés fez, pois a idolatravam, e chamavam de Nebustã. Ezequias pôs sua confiança no Senhor, foi o rei mais fiel de Judá. Observou todos os mandamentos prescritos por Moisés, por isso o Senhor o fez bem sucedido em seus empreendimentos. Livrou Judá da soberania Assíria, e combateu os filisteus.
b) Salmanasar, rei da Assíria, invadiu Israel, depois seu sucessor, Senaquerib atacou Judá. Ezequias deu ao rei todo o ouro do templo, mesmo assim ele cercou Jerusalém.
c) Discurso do copeiro mor do rei da Assíria, dizendo ao povo para se render, e não confiar em Ezequias, pois ele achava que o Senhor os salvaria.

2Rs 19- Ezequias se aconselhou com o Senhor através do profeta Isaías, que diz: Não se preocupe com eles. Vou enviar um espírito que os farão voltar à Assíria. E assim aconteceu. Depois Senaquerib mandou mensageiros à Ezequias, dizendo: Não se engane com seu deus, pois tomarei Jerusalém, como tomei os outros reinos. Ezequias foi ao templo orar ao Senhor, e disse: Senhor Deus de Israel, Deus de todos os reinos da terra! Ouça-me Senhor! Abra os olhos, e veja o que diz Senaquerib. É verdade que ele devastou todos estes reinos, e queimou seus deuses, mas porque eles não eram deuses, e sim, objetos feitos pelo homem. Salva-nos Senhor, nosso Deus, para que todos saibam que o Senhor é o único Deus. O profeta Isaías disse ao rei: O Senhor ouviu sua oração, e disse: Por meio de seus mensageiros insultou o Senhor, dizendo que com seus carros sobe o cimo dos montes, abate os cedros mais altos, e os ciprestes mais belos. Mas ignora que desde o princípio preparei o que acontecerá. Ficou furioso contra mim, ouvi suas insolências, por isso porei argola em seu nariz, freio em sua boca, e te farei voltar pelo caminho que veio.
Na mesma noite o anjo do Senhor apareceu no campo dos assírios, matou muitos deles, e Senaquerib fugiu para Nínive, onde foi assassinado pelos seus dois filhos.

2Rs 20- a) Ezequias adoece, e Isaías, vem visitá-lo e diz: Arrume sua casa, pois você vai morrer. Então Ezequias orou. Isaías voltou, e disse: Deus ouviu sua oração, resolveu te curar em três dias, e viverá mais 15 anos. Também salvará Jerusalém das mãos do rei da Assíria. E o Senhor fez a sombra recuar dez graus no relógio solar de Ezequias, como sinal de cumprimento da profecia.
b) O rei da Babilônia Merodac Baladã, soube que Ezequias estava doente, mandou embaixadores visitá-lo, e levar notícias. Ezequias contente com a visita, mostrou o arsenal, e as riquezas de Judá. Isaías lhe perguntou: De onde vieram estas visitas? Ele respondeu: da Babilônia. O que eles viram? Ele respondeu: Tudo. Isaías disse: Diz o Senhor: Tudo que viram, e até seus filhos serão levados para a Babilônia.
c) Ezequias morreu, e foi sucedido por seu filho, Manassés.

2Rs 21- a) Rei de Judá: Manassés. Reinou 55 anos. Foi infiel ao Senhor. Reconstruiu os lugares altos, altares a Baal, e adorou os astros do céu. Fez uma Asserá, e colocou no templo irritando o Senhor. Também derramou sangue inocente. Sucedeu-lhe seu filho Amon.
b) Rei de Judá: Amon. Reinou 2 anos. Foi infiel ao Senhor. Seus servos o assassinaram, mas o povo matou os assassinos. Sucedeu-lhe seu filho Josias.

2Rs 22-a) Rei de Judá: Josias. Reinou 31 anos. Foi fiel ao Senhor.
b) Descoberta do Livro da Lei.
No 18º. Ano do reinado de Josias, o templo foi reformado, e durante os reparos, foi encontrado o livro da Lei. O sacerdote Helcias o entregou ao escriba Safã, que o leu para o rei. Quando Josias ouviu o que dizia o livro, rasgou suas roupas, e pediu a Helcias para consultar o Senhor sobre o livro. A profetisa Holda, disse: Diz o Senhor, vou mandar calamidades sobre este lugar, pois me abandonaram não seguindo meus mandamentos, mas o rei não verá estas calamidades.

2Rs 23- a) A reforma do culto.
O rei Josias reuniu as autoridades e o povo no templo, leu o livro da Lei, e renovou a aliança com o Senhor, prometendo cumprir o que dizia o livro. Mandou retirar do templo, e queimar as Asserás e objetos de Baal. Destruiu os lugares altos, os sinais do zodíaco, os apartamentos das prostitutas do templo, o local de passar os filhos no fogo, os cavalos e carros do sol, todos os altares particulares. Os locais dedicados aos deuses estrangeiros, feitos por Salomão, o altar de Betel feito por Jeroboão. Josias destruiu todos os lugares de culto pagão de Judá e da Samaria. Deu ordem para celebrar a Páscoa conforme o livro da Lei. Acabou  com os necromantes, adivinhos, terafins, ídolos e abominações de Judá.
b) Necao, faraó do Egito, foi atacar a Assíria. Josias foi combatê-lo ao passar por Judá, e foi morto. Sucedeu-lhe seu filho Joacaz.
c) Rei de Judá: Joacaz. Reinou 3 meses, e foi morto pelas tropas do Egito.
d) Rei de Judá: Joaquim. O faraó Necao colocou no trono, Eliacim, filho de Josias, porque pagou tributo ao faraó. O faraó mudou seu nome para Joaquim. Reinou 11 anos. Foi infiel ao Senhor.

2Rs 24- a) Durante o reinado de Joaquim, Nabucodonosor, marchou contra o Egito, e conquistou Judá, ocupando-o por 3 anos. O rei se revoltou contra a Babilônia, e não pagou os tributos. Morreu, e sucedeu-lhe seu filho Joaquin (com ‘n’).
b) Rei de Judá: Joaquin. Reinou 3 meses. Foi infiel ao Senhor.
Nabucodonosor sitiou Jerusalém, prendeu o rei, tomou o tesouro e objetos de ouro. Levou cativos para a Babilônia, os chefes e homens de valor, num total de 10 mil, só deixou os pobres.
c) Nabucodonosor deixou Matanias, tio de Joaquin, como rei em Jerusalém, e mudou seu nome para Sedecias.
d) Rei de Judá: Sedecias. Reinou 11 anos. Foi infiel ao Senhor. Ele se revoltou contra Nabucodonosor.

2Rs 25- a) Depois de 9 anos, Nabucodonosro sitiou Jerusalém, até não terem o que comer. Então os guerreiros de Judá abriram um buraco no muro, e fugiram à noite para Jericó, junto com o rei. Foram perseguidos pela tropa de Nabucodonosor, que prendeu o rei. Mataram os filhos do rei na presença dele, depois o cegou, e o enviou para a Babilônia.
b) Oito anos depois, Nabuzardã, chefe dos Babilônios, tomou Jerusalém, incendiou o templo e a cidade, e demoliram o muro. Deportou o que restava da população para Babilônia. Levaram todos os objetos de metal do templo.
c) Nabucodonosor nomeou Godolias governador de Judá. Godolias acalmou os guerreiros de fora de Jerusalém. Mais tarde Ismael matou Godolias e seus chefes, e o povo fugiu para o Egito com medo dos caldeus.
d) No 37º ano, Joaquin foi libertado do cativeiro na Babilônia, pelo rei Evil Merodac, novo rei da Babilônia, mas permaneceu lá.

_______________________________________________________________________



VERSÃO DO PRIMEIRO LIVRO DE CRÔNICAS

1Cr1- Genealogias desde Adão a Israel. Filhos de Abrão: Isaac, Ismael, e 6 filhos com Cetura.
1Cr2- Descendência de Judá.
1Cr3- Descendência de Davi e Salomão
1Cr4- Tribos do Sul: Judá e Simeão
1Cr5- Tribos da Transjordânia: Rubem, Gad e Manassés.
1Cr6- Tribos de Levi.
1Cr7- Tribos do Norte: Issacar, Benjamim, Neftali, Manassés, Efraim, Aser. obs faltam Zabulon e Dã.
1Cr8- Descendência de Benjamim até Saul.
1Cr9- Famílias de Jerusalém deportadas para Babilônia.

(A partir daqui veja 2Sm)
1Cr10- Morte de Saul.
1Cr11- Davi: rei em Hebron, toma Jebu (Jerusalém), seus Heróis.
1Cr12- Guerreiros de Davi em Siceleg e em Hebron.
1Cr13- Transporte da arca de Cariatiarim para Get.
1Cr14- Primeira guerra de Davi contra os filisteus.
1Cr15- Transporte da arca de Get para Jerusalém.
1Cr16- A arca no tabernáculo em Jerusalém.
            a) A organização do culto.
Davi organizou o culto, e distribuiu as funções dos levitas. Asaf era um dos levitas encarregados do culto.
           b) Cântico de Asaf: (parte dos atuais salmos 104, 95 e 105): 
Celebre o Senhor, aclame o seu nome. Cante hinos e cânticos, anuncie suas maravilhas. Rejubila o coração do que procura o Senhor. Recorde sem cessar sua aliança. Quando Israel andava errante, o Senhor não deixou que os reis o oprimissem, e os castigou por causa dele. E dizia: Não toquem nos meus consagrados, nem maltrate seus profetas. Cante ao Senhor terra inteira, anuncie cada dia a salvação que ele nos trouxe, porque ele é digno de todos os louvores. Em seu semblante a majestade e a beleza, em sua morada o poder e a felicidade. Louve ao Senhor porque ele é bom, e sua misericórdia é eterna.

1Cr17- a) Natã profetiza que Davi não construirá o templo.
            b) Oração de Davi.
1Cr18- Guerras de Davi.
1Cr19- Guerras de Davi contra Amon e a Síria.
1Cr20- Guerras de Davi.
1Cr21- Davi faz o recenseamento de Israel, e conta os guerreiros.
1Cr 22- Preparativos para a construção do templo.
             Davi tinha oferecido sacrifício ao Senhor na eira de Orna, Então ele disse: É aqui o local da casa do Senhor, e este o altar dos holocaustos para Israel. Então juntou os materiais para Salomão construir o templo naquele local.

1Cr23- Davi constitui Salomão como rei de Israel. Fez o censo dos levitas, os distribuiu por classes, e fez a escala de serviço. Lista da DESCENDÊNCIA DOS LEVITAS.
1Cr24- Classe dos sacerdotes.
1Cr25- Classe dos profetas e cantores.
1Cr26- Classes dos porteiros, dos guardas do tesouro, de serviços públicos: escribas e magistrados.
1Cr27- a) Classe dos militares. Escala das 12 divisões do exército.
            b) Os príncipes de cada tribo.
            c) Chefes dos ministérios: do tesouro, do campo, do gado, dos bens do rei.
            d) Conselheiros do rei.
1Cr28- Discurso de Davi.
         Davi reuniu as autoridades, entregou o projeto do templo e dos utensílios, e os orientou na construção. Falou que Deus o escolheu para ser rei, mas por ser um guerreiro, e ter matado muitos, ele não construiria o templo. Então escolheu Salomão seu filho, para lhe suceder no trono, e construir o templo.

1Cr29- Continuação do discurso de Davi falando sobre:
           a) materiais já conseguidos para a construção do templo.
           b) Oração de ação de graças.
A vós Senhor, a grandeza, o poder, a honra, a majestade e a glória, porque tudo que está no céu e na terra te pertence. A vós a realeza porque sois soberanamente elevado, acima de todas as coisas. É de vós que vem a riqueza e a glória, porque vós sois Senhor de todas as coisas, e em vossa mão residem a força e o poder. Nós te oferecemos o que recebemos de vós.
          c) Unção de Salomão.
No dia seguinte, ofereceram sacrifícios ao Senhor, e ungiram Salomão pela segunda vez.
         d) Davi reinou 7 anos em Hebron e 33 em Jerusalém.


_______________________________________________________________________



VERSÃO DO SEGUNDO LIVRO DE CRÔNICAS

2Cr1- Salomão pede a Sabedoria.
2Cr2- Preparativos para a construção do templo.
2Cr3- Construção do templo.
2Cr4- Decoração do templo: altar, mar de bronze e utensílios.
2Cr5- Transporte da arca do tabernáculo para o templo.
2Cr6- Dedicação do templo. Oração de Salomão.
2Cr7- Continuação dedicação do templo. Aparição de Deus.
2Cr8- Outras obras de Salomão.
2Cr9- A visita da rainha de Sabá. Riquezas de Salomão.
2Cr10- A separação de Israel e Judá.
2Cr11- Reinado de Roboão em Judá.
2Cr12- Reinado de Roboão. Sesac rei do Egito ataca Judá.
2Cr13- Reinado de Abia (Abião) em Judá.
2Cr14- Reinado de Asa em Judá.

2Cr 15- Reinado de Asa. Reforma religiosa.
Asa foi fiel ao Senhor. Azarias disse a Asa: O Senhor está convosco, assim como estás com ele. Se você o procurar ele se manifestará, mas se o abandonar, ele também o abandonará. Durante muito tempo viveu Israel sem o verdadeiro Deus. Sem sacerdotes para ensiná-lo, sem a lei. Mas na angústia procuraram o Senhor, ele se manifestou a eles. Naquele tempo não havia segurança alguma para os viajantes, pois graves distúrbios pesavam sobre o povo. As nações se brigavam, porque Deus as agitava com tribulações. Mas você não se acovarde, pois seu trabalho será recompensado.
      Asa acabou com as abominações em Judá e em algumas cidades de Efraim, e devolveu os objetos de ouro do templo, que estavam nos palácios.

2Cr 16- Reinado de Asa. Aliança com Bem Hadad rei da Síria.
2Cr 17- Reinado de Josafá em Judá.
Josafá foi fiel ao Senhor. Fez paz com Israel. Enviou vários chefes, levitas e sacerdotes para instruir o povo das cidades de Judá. O terror do Senhor aplacou seus vizinhos, mas eles em vez de fazer guerra a Judá, lhes traziam presentes. Lista dos valentes de Judá, no tempo de Josafá.

2Cr 18- Josafá casou-se com a filha de Acab, rei de Israel. Alguns anos depois Acab o persuadiu a atacar Ramot, e montou uma cilada para Josafá, mas Acab morreu, e Josafá voltou ileso para Jerusalém.

2Cr 19- Reformas.
Depois da morte de Acab, Josafá percorreu Judá para conduzi-lo ao Senhor. Estabeleceu juízes nas cidades fortes, e disse: Não é em nome de um homem que se administra a justiça, mas em nome do Senhor, que o assistirá quando forem julgar. Que o temor ao Senhor esteja convosco. Vigie seu procedimento, pois junto do Senhor não há iniqüidade, nem distinção de pessoa, nem admissão de presentes. Aos juízes de Jerusalém, ele disse: Agirão com temor ao Senhor , lealdade e integridade de coração.

2Cr 20- a) Oração de Josafá.
Moab, Amon e Maon se aliaram contra Judá. Josafá impôs jejum em Judá, e reunidos no templo, ele orou: O Senhor, Deus dos nossos pais, é o Deus do céu e soberano de todos os povos. Tem a força e o poder o ninguém pode te resistir. Os povos nos atacam Senhor. Exercei sobre eles a sua justiça, pois nos falta força diante desta multidão que avança contra nós. Então o Espírito do Senhor se apossou de Jaziel, da linhagem de Asaf, que disse: Não se deixe atemorizar povo de Israel, pois a guerra não compete a vós, mas a Deus. Amanhã se coloquem na colina de Sis para contemplar a salvação que o Senhor vos concederá.
  No dia seguinte, quando os israelitas chegaram ao local determinado pelo Senhor, encontrou todos mortos, pois eles guerrearam entre si. Levaram três dias pegando os despojos do acampamento. Voltaram a Jerusalém alegres e cantando louvores. Festejaram o Senhor. Os povos vizinhos os temiam, porque era o Senhor que combatia os inimigos de Israel.
         b) Josafá foi fiel ao Senhor, mas tempos depois se aliou a Ocozias, rei de Israel, infiel ao Senhor, para construir navios para ir a Társis. Mas não deu certo, e os navios se despedaçaram na viagem.

2Cr21- Reinado de Jorão.
2Cr22- Reinado de Atalia, mãe de Ocozias.
2Cr23- Conspiração de Jojada, e Joás é coroado rei.
2Cr24- Reinado de Joás.
Após a morte do sacerdote Jojada, Judá passou à idolatria. Zacarias, filho de Jojada, profetizou contra o rei, que o mandou apedejar, esquecendo-se de quem foi o pai dele, por isso Joás foi assassinado.
2Cr25- Reinado de Amasias.
2Cr26- Reinado de Ozias (Azarias).
Ozias foi fiel ao Senhor, honrou a Deus instruído pelo profeta Zacarias, e Deus o fez prosperar. Tomou Elat, venceu os filisteus, os árabes, e chegou ao Egito. Fortificou várias localidades. Fez o recenseamento dos guerreiros. Sentindo-se forte, se encheu de orgulho. Entrou no templo para queimar incenso, mas quando foi impedido, se irritou, e apareceu lepra na sua fronte. Se retirou do templo, e se isolou até a morte.

2Cr27- Reinado de Joatão.
2Cr28- Reinado de Acaz.
a) Acaz foi infiel ao Senhor, e o Senhor o entregou nas mãos da Síria, que com Pecá, rei de Israel,  destruíram Judá. O profeta Oded chamou à atenção dos Israelitas, pois Israel queria escravizar os irmãos de Judá, que eram prisioneiros, então eles libertaram os judeus.
b) Acaz pediu ajuda à Assíria, porque Judá foi atacada por Edom e Filistéia. Mandou-lhe o tesouro de Judá, mas Falasar, rei da Assíria, não ajudou, mas atacou Judá. Acaz continuou a adorar os deuses Sírios, e mandava sacrificar a eles, pois eles ajudavam aos sírios, e o ajudaria também. Destruiu todos os utensílios do templo, destruiu as portas, fez altares em Jerusalém e em Judá, irritando ainda mais o Senhor.

2Cr 29- Reinado de Ezequias.
Ezequias foi fiel ao Senhor. Reparou as portas do templo. Convocou os sacerdotes para purificar e santificar o templo, que havia sido desrespeitado. Depois fizeram uma grande festa e culto ao Senhor.

2Cr 30- Celebração da Páscoa.
Ezequias convocou todo Israel para celebrar a Páscoa, e dizia: Não endurecei a cerviz como nossos pais. Dê a mão ao Senhor, venha ao seu santuário, e o servi, a fim de que ele afaste de nós sua cólera. Se voltarmos ao Senhor, nossos irmãos que foram cativos acharão misericórdia diante daqueles que os levaram para o cativeiro, e voltarão à sua terra, pois o Senhor é generoso e misericordioso, e não desviará os olhos de nós se voltarmos para ele.
Uma multidão veio a Jerusalém para celebrar a Páscoa. Muitos participaram sem estar puro, mas Ezequias pediu ao Senhor, e ele os perdoou. Prolongaram a festa por mais sete dias, e a alegria se comparava aos tempos de Salomão.

2Cr 31- Reorganização do culto levítico.
Depois desta festa os Israelitas e Judeus voltaram a suas cidades, e destruíram os lugares de idolatria. O rei restabeleceu os sacrifícios de acordo com a lei.

2Cr 32- a) Senaquerib, rei da Assíria, invade Judá, mas o Senhor salva Judá. Senaquerib foge para Nínive, onde é assassinado.
              b) morte de Ezequias.

2Cr 33- a) Reinado de Manassés.
Manassés foi Infiel ao Senhor. Judá foi invadida pela Assíria. Prenderam o rei, e levaram-no à Babilônia. Lá ele se arrependeu, clamou ao Senhor. O Senhor o libertou, e ele voltou a Jerusalém. Ele reconstruiu o altar do Senhor, e destruiu os ídolos de Judá. Morreu e foi sucedido por Amon.
             b) Reinado de Amon.

2Cr 34-a) Reinado de Josias.
            b) A descoberta do livro da lei e a reforma religiosa.
2Cr 35- a) Acelebração da Páscoa
             b) A morte de Josias. Sucedeu-lhe, seu filho, Joacaz.
2Cr 36- a) Reinados de Joacaz, Joaquim, Joaquin, e Sedecias.
             b) Nabucodonor destruiu os muros de Jerusalém, incendiou o templo e os palácios, e levou o povo cativo.
            c) Edito de Ciro.
No primeiro ano do reinado de Ciro, rei da pérsia, ele ordenou a volta dos cativos na Babilônia, e a reconstrução do templo de Jerusalém.


Voltar ao Índice
_______________________________________________________________________

Nenhum comentário:

Menu

_____________________________________________________________________________

Escolha