04/11/2011

Sinóticos

VERSÃO  DOS  EVANGELHOS
sinóticos
 BASE  EM MARCOS   E   ACRÉSCIMOS   DE   MATEUS   E   LUCAS.
em ordem cronológica aproximada.



Relatos anteriores ao nascimento de Jesus, não contidos no Evangelho de Marcos.


Lc 1-   a) Anunciação do nascimento de João Batista e de Jesus.
No tempo do Rei Herodes, Zacarias era sacerdote. O anjo Gabriel apareceu a ele, e disse que sua mulher, Isabel, iria ter um filho (mas ela era estéril). Zacarias ficou mudo para não dizer a ninguém. Isabel concebeu. Passaram-se seis meses.
O anjo Gabriel apareceu a Maria, em Nazaré na Galiléia, e disse que ela iria conceber, e o menino deveria se chamar Jesus. Maria não conheceu nenhum homem, nem seu esposo José, mas disse ao anjo que sim.
O Espírito Santo a cobriu e ela concebeu.
         b) Maria foi visitar Isabel. Ao chegar, o filho de Isabel se mexeu, e Isabel disse: Bendita és entre as mulheres. Bendito é o fruto do seu ventre.
Maria disse: (CÂNTICO DE MARIA- Magnificat), Minha alma dá glorias ao Senhor, e meu espírito exulta em Deus, Salvador. Que olhou para sua serva, e fez maravilhas. Santo é o seu nome, e sua misericórdia é eterna para os que o teme. Manifestou o seu poder, deixou os soberbos sem jeito, derrubou os poderosos dos tronos, exaltou os humildes, saciou os indigentes, e despediu os ricos de mãos vazias.
          c) Nascimento de João Batista.
Isabel deu à luz a um menino. No dia da circuncisão, o pai escreveu seu nome: João, pois estava mudo,   e a seguir, voltou a falar, e disse: (CÂNTICO DE ZACARIASBenedictus). Bendito seja o Senhor Deus de Israel, porque visitou seu povo, e lhe deu um Salvador. Lembrou-se da aliança que fez com Abraão, e permite que o sirvamos em justiça e santidade, na sua presença, todos os dias da vida. E tu menino será um profeta do Altíssimo, porque vai preparar o caminho para que o povo conheça a salvação pelo perdão dos pecados. Graças a Deus misericordioso, que manda a visita do Sol nascente sobre as trevas, iluminar os que vivem na sombra da morte, e dirigir nossos passos no caminho da paz.


Mt 1- Nascimento de Jesus.
Maria concebeu por virtude do Espírito Santo antes que coabitasse com José seu esposo. Ele pensava em rejeitá-la, mas o anjo do Senhor lhe apareceu em sonho, e lhe contou o que houve. Disse que o menino se chamaria Jesus, pois ele iria salvar o povo do pecado. E José aceitou.

Lc 2- Nascimento de Jesus.
José foi de Nazaré a Belém da Judéia, sua terra, para o recenseamento. Maria estava grávida, e deu a luz em Belém. Os anjos avisaram aos pastores, dizendo: Hoje nasceu em Belém um Salvador, que é o Cristo Senhor, e eles foram visitá-lo. Passados oito dias, o menino foi circuncidado, e lhe deram o nome de Jesus.

Lc 3 - Genealogia ascendente de Jesus, de José até Adão.
Mt 1- Genealogia descendente de Jesus, de Abraão até José, considerando a linhagem real.

Mt 2- Fuga para o Egito.
Jesus nasceu em Belém de Judá, no tempo do rei Herodes. Magos vieram do oriente adorá-lo. Herodes se preocupou, e quis saber onde nasceria o Cristo, pois os magos chamaram Jesus de rei dos Judeus. Seria em Belém. Então ele mandou matar todos os meninos com menos de dois anos de Belém. O anjo do Senhor apareceu a José, e disse: Pega o menino e sua mãe, e foge para o Egito, pois Herodes quer matá-lo. Eles foram, e lá ficaram até a morte do rei, quando voltaram a Nazaré na Galiléia.

Lc 2- A apresentação de Jesus.
Levaram Jesus a Jerusalém para apresentação no templo, conforme a lei. Simeão esperava a vinda do Messias, e estava no templo. Quando viu Jesus, tomou-o nos braços, e louvou a Deus dizendo: Agora posso morrer em paz, porque vi a salvação que o Senhor preparou para os povos, como uma luz que iluminará as nações. E disse a Maria: Este menino será causa de ascensão e queda de muitos em Israel, será um sinal de contradição. E uma espada traspassará sua alma.

Lc 2- Jesus aos doze anos.
O menino crescia cheio de sabedoria, e da graça de Deus. Quando Jesus tinha doze anos, foram à festa da Páscoa, e na volta esqueceram-no em Jerusalém. Vieram buscá-lo, e o encontraram no templo discutindo com os doutores da lei. Os doutores se admiravam com sua sabedoria. Seus pais o chamaram, e ele disse: Não sabem que devo me ocupar das coisas de meu Pai? Seus pais não entenderam. Voltaram a Nazaré, e Jesus crescia em sabedoria e graça diante de Deus.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------

Base: Evangelho de Marcos.

Mc 1- a) João Batista.
Os profetas disseram: Envio meu anjo diante de ti. Uma voz que clama no deserto: Abra o caminho para o Senhor, aplane suas veredas. Então Deus enviou João, e ele prega o batismo de purificação. Os judeus vão ao Rio Jordão se batizar com ele, e confessar seus pecados. João dizia: Depois de mim vem outro que vos batizará no Espírito Santo.
       
 b) Batismo de Jesus.
Jesus saiu da Galiléia para ser batizado por João no Jordão. No momento do batismo, João viu o Espírito Santo descer do céu, e pousar em Jesus. Depois o Espírito levou Jesus para o deserto, onde ficou quarenta dias, jejuando e orando. E foi tentado pelo demônio.
      Mt 4- O tentador disse: Tem fome? Se é o Filho de Deus, faça estas pedras virarem pão.
Jesus disse: Não só de pão vive o homem, mas vive da palavra que sai da boca de Deus.
Do alto da torre, o demônio lhe disse: Se é Filho de Deus pule daqui que os anjos te ampararão.
Jesus disse: Não tentará o Senhor seu Deus.
Do alto do monte, o tentador disse: Veja os reinos da terra. Tudo te darei se me adorar.
Jesus disse: Para trás satanás, pois está escrito: Adorará Javé seu Deus, e só a ele servirá.
Então o tentador foi embora.

c) Início da missão de Jesus: A plenitude dos tempos.
Quando João Batista foi preso, Jesus fugiu para a Galileia. Lá começou a ensinar, dizendo: Completou-se o tempo, e o Reino de Deus está próximo. Faça penitência, e creia neste ensinamento.

d) Lc 4- Jesus foi à sinagoga, em Nazaré, num sábado, e lhe deram o livro de Isaías para ler.
Jesus leu: O Espírito do Senhor está sobre mim, me ungiu, e me enviou para anunciar a boa nova aos pobres, e a redenção aos cativos. Então Jesus disse: Hoje se cumpriu este oráculo que ouviram.
E concluiu dizendo: No tempo de Elias haviam viúvas em Israel, mas ele foi mandado a uma viúva de Serepta. Haviam muitos leprosos em Israel, mas Eliseu só curou Naamã. Isto porque nenhum profeta é bem aceito na sua terra. O povo não gostou da observação e quis matá-lo, mas ele foi embora.

e) Os primeiros discípulos.
Simão e André pescavam, Jesus os chamou, e disse: Venham e os farei pescadores de homens.
Depois chamou Tiago (maior) e João, e eles o seguiram.
Jesus ensinava na sinagoga em Cafarnaum. Falava com autoridade de quem sabia, e todos se admiravam.

f) Lc5- A pesca milagrosa.
Jesus subiu numa barca, pediu para afastar da margem, dali ensinou ao povo, e o despediu. Depois disse a Pedro: Vá mais para dentro, e lance as redes para pescar. Pedro disse: Mestre, não pescamos nada a noite toda, mas vou lançar redes só porque pede. Jogou a rede, e ela veio tão cheia que pediu ajuda para puxá-la do mar, e encheram dois barcos de peixes. Jesus disse: Doravante será pescador de homens.

g) Os primeiros sinais.
1- Num sábado, apareceu na sinagoga um homem possesso, e Jesus expulsou o espírito imundo dele. Sua fama se divulgou na Galileia.
2- Foram à casa de Simão (Pedro), cuja sogra estava doente. Jesus tomou-a pela mão, e a levantou curada. A seguir, ela começou a servi-los.
3- Depois do por do Sol levaram muitos doentes, e Jesus os curou.
4- De manhã foi orar num lugar deserto. Quando os discípulos o encontraram, foram ensinar nas sinagogas das aldeias vizinhas.
5- Um leproso pediu para ser curado. Jesus o curou, disse para se apresentar ao sacerdote, e fazer a oferta conforme a lei.
6- A fama de Jesus cresceu, e ele não podia mais entrar nas vilas, então ficava nas proximidades delas, e o povo vinha até ele.

h) Mt 5- Sermão da Montanha.
1) Vendo a multidão Jesus disse: Bem aventurados o que têm um coração pobre; os que choram; os que têm sede de justiça; os mansos; os misericordiosos; os pacíficos; os injustiçados; os puros; os caluniados; e os perseguidos por minha causa. Alegrem-se, exultem, pois sua recompensa será grande nos céus.
2) Somos o sal da terra, mas se o sal perde seu sabor não serve mais para nada, e é jogado fora.
3) Somos a luz do mundo. Não se acende uma luz para pôr debaixo de uma caixa, mas se põe no candeeiro para iluminar o ambiente. Faça boas obras para que brilhe sua luz para que os homens vejam, e glorifiquem a Deus.
4) Jesus e a lei de Moisés.
Não vim abolir a lei e os profetas, mas vim aperfeiçoá-los, e quem a guardar e a ensinar sem corromper, será grande no Reino dos céus. Assim digo que a lei:
 -1- ‘Não matarás’ é também não falar mal, não humilhar, e não se irar com seu irmão.
 -2- ‘Não adultere’, mas quem cobiça ou deseja, adultera. A lei permite dar carta de divórcio, mas a mulher divorciada que se casa de novo, e quem se casa com ela, cometem adultério.
 -3- ‘Não jure falso’, mas não se deve jurar nunca. Deve-se sempre responder, sim ou não.
 -4- ‘Olho por olho’, digo: Não resista ao mal. Se te batem na direita, dê a esquerda. Se querem sua túnica, dê também a capa. Se te obrigam a andar mil passos, ande dois mil.
 -5- Dá a quem te pede, e não se desvia do que te quer pedir.
 -6- Ao dito: ‘Se ama o próximo, pode odiar o inimigo’, digo: Ame seu inimigo. Faça o bem a quem te odeia. Ore pelo que te persegue. Assim será um Filho de Deus. Se você ama quem te ama, só faz sua obrigação. Assim fazem os maus. Você precisa ser perfeito, pois nosso Pai é perfeito.

 i) Mt 6- Ensinamentos de Jesus e a oração do PAI NOSSO.
1- Não faça nada, só para ser visto pelos outros.
2- Dá a esmola com discrição. Que sua mão esquerda não saiba o que fez a direita.
3- Quando jejuar, faça como se não estivesse jejuando.
4- Ore em local reservado. Evite repetir as palavras.
5- Reze assim: PAI NOSSO que está no céu, santo é o seu nome, venha a nós o vosso Reino, seja feito a vossa vontade assim na terra como no céu. O pão nosso de cada dia nos dá hoje. Perdoe nossas ofensas como nós perdoamos a quem nos ofende. Não nos deixe cair em tentação, mas nos livre do mal.
6- Perdoe as ofensas recebidas, e assim será perdoado, mas se não perdoar também não será perdoado.
7- Não junte tesouros na terra, pois a ferrugem e as traças comem, e o ladrão rouba. Junte tesouro no céu.
8- Pois onde está seu tesouro, está seu coração.
9- O olho é a luz do corpo. Olho bom, corpo iluminado.
10- Ninguém pode servir a dois senhores, pois quando se dedica a um abandona o outro.
11- Não se preocupe com o que vai comer ou vestir amanhã, pois o Pai do céu sabe do que precisa.
12- Busque primeiro o Reino de Deus e sua justiça, e estas coisas serão dadas. Veja os pássaros e os lírios, não se preocupam com nada, e o Pai os sustenta, e os veste de beleza.

 j) Mt 7- Provérbios de Jesus.
1- Não julgue (não fale mal dos outros) para não ser julgado.
2- Com a medida que medir, será medido.
3- Vê um cisco no olho do outro, mas não vê o graveto no seu.
4- Faça ao outro o que quer que te façam.
5- Entre pela porta estreita, pois a porta espaçosa leva à perdição.
6- Estreitos são a porta e o caminho da vida, e poucos os acham.
7- O falso profeta se parece com uma ovelha, mas é um lobo.
8- Pelo fruto se conhece a árvore e o homem.
9- Nem todo (religioso) que diz: ‘Senhor! Senhor!’ chegará ao Reino.
10- Porque o Reino é para aqueles que fazem a vontade de Deus.
11- Naquele dia, não reconhecerei muitos. Mesmo que eles tenham sido pregadores, expulsaram demônios ou fizeram milagres em meu nome.
12- Quem me ouve, e faz o que digo, se assemelha a um homem prudente que construiu sua casa sobre a rocha. Veio chuva, vento e enchente, e ela resistiu.
13- Peça e será dado. Busque e achará. Bata e se abrirá.

 l) Lc 11- Então Jesus disse: Se pede pão emprestado a um amigo à meia noite, e ele responder: Não me incomode, já me deitei, e não posso te atender. Eu te digo: Insista, pois se ele não se levantar por causa da amizade, ele levantará por causa da insistência, e te emprestará os pães.
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Mc 2- a) A cura do paralítico.
Jesus voltou a Cafarnaum. Trouxeram-lhe um paralítico, e como havia muita gente na casa, precisaram passar com ele pelo telhado, para entrar na casa. Jesus vendo a fé, lhe disse: Seus pecados são perdoados. Os escribas que ouviram disseram: Ele blasfema, porque só Deus pode perdoar pecados. Jesus leu seus pensamentos deles, e disse: Para que conheçam o poder do Filho do homem: (falou ao paralítico) Levanta-te e vá. Ele se levantou, e a multidão se encheu de admiração, e louvaram a Deus.

b) Levi (Mateus).
Jesus ia para o mar, e o povo o seguia. Quando passou pelo posto de arrecadação de imposto, disse a Levi: Siga-me, e ele o seguiu. Neste dia comeu com os cobradores de impostos na casa de Levi. Os escribas o reprovaram, porque comia com pessoas de má reputação.
Jesus disse: O médico é para o doente. E eu vim para os pecadores, não para  os justos (ou quem se acha).

c) Parábolas do remendo e do vinho.
Todos jejuavam, mas os discípulos de Jesus não. Jesus disse: Os convivas das núpcias não jejuam enquanto estão com o esposo, só jejuarão quando lhe tirarem o esposo. Disse: Ninguém remenda retalho novo em roupa velha, pois ela vai se rasgar mais. Ninguém põe vinho novo em odre velho, pois o vinho fermenta, e o rasgará. Coloca-se vinho novo em odre novo.

d) O sábado.
Num sábado Jesus e os discípulos passavam por um campo de trigo, e eles colheram espigas para comer. Os fariseus viram, e os reprovaram, pois colhiam num sábado. Jesus disse: Quando Davi teve fome comeu os pães da proposição, que só o sacerdote podia comer. E disse: O sábado foi feito para o homem, e não o homem para o sábado. E o Filho do homem é também Senhor do sábado.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------

Mc 3- a) O homem da mão seca.
Num sábado na sinagoga Jesus viu um homem que tinha a mão seca. Jesus perguntou aos fariseus, que olhavam para ele: Pode se fazer o bem, ou salvar uma vida no sábado? Os fariseus se calaram e Jesus curou o homem. Por isso os fariseus queriam matá-lo.

b) Jesus subiu numa barca para falar ao povo, e fez muitas curas neste dia.

c) Escolha dos apóstolos.
Jesus escolheu doze apóstolos entre seus discípulos, que foram: Simão (Pedro), João (Boanerges), Tiago (maior), André, Felipe, Mateus, Tomé, Tiago, Simão, Bartolomeu, (Judas) Tadeu e Judas Iscariotes.
OBS- Tiago (menor) (irmão do Senhor) é um terceiro Tiago que apareceu depois da morte de Jesus.

d) O pecado contra o Espírito.
Os fariseus diziam que Jesus expulsava demônios por Belzebul. Ele respondeu: Se expulso satanás por satanás, o reino está dividido, e não pode durar. Porém, todos os pecados têm perdão, menos a blasfêmia contra o Espírito Santo. Isto porque dizem que tenho um espírito imundo (mas Jesus tem o Espírito Santo).

e) A família de Jesus.
Disseram a Jesus: Sua mãe e seus irmãos estão aí fora, e te procuram.
Jesus respondeu: Meus irmãos e minha mãe são aqueles que fazem a vontade de Deus.
----------------------------------------------------------------------------------------------------------

Mc 4- a) Parábola do Semeador.
Jesus disse: Um homem semeou num campo. Parte caiu na beira do caminho, e as aves comeram. Parte caiu no pedregulho, germinou, mas morreu queimada pelo Sol. Parte caiu no meio dos espinhos nasceu, cresceu, mas não deu frutos. Outra caiu em terra preparada nasceu, cresceu, e rendeu frutos, trinta, sessenta e cem.
Os apóstolos não entenderam. Então Jesus lhes explicou:
1- Falo em parábolas, mas o povo olha e não vê, escuta mas não compreende, não se converte, nem é perdoado, mas àqueles que compreendem é revelado o Reino de Deus.
2- O semeador semeia a palavra. Uns ouvem, mas as tentações da vida os afastam dela. Outros a recebem felizes, mas tropeçam, e caem nas pedras da tribulação. Outros são as preocupações do mundo, a cobiça, a ilusão e a riqueza, que os sufocam, e não dão frutos. Outros recebem a palavra muito bem, e produzem trinta, sessenta e cem vezes mais frutos, dependendo do terreno.

b) Mt13 – Parábola do joio
Jesus disse: O Reino dos céus é semelhante a um campo de trigo. Enquanto o dono descansava, seu inimigo semeou joio no trigal. Cresceu, e o trigo deu fruto. Os empregados queriam arrancar o joio, mas o dono disse para esperar a colheita. Aí vão guardar o trigo, e queimar o joio.
Jesus explicou que: O campo é o mundo. Quem semeia o trigo é o Filho do homem. O trigo são os filhos do Reino. O joio são os filhos do maligno. O inimigo é o demônio. A colheita é o fim do mundo. Os ceifadores são os anjos.
         
c) Mt11- Parábolas sobre o Reino.
1- O Reino dos céus é comparado ao fermento que se mistura com o trigo, e fermenta toda a massa.
2- O Reino dos céus é semelhante a um tesouro escondido no campo. Quem o encontra o esconde de novo, e cheio de alegria vende tudo que tem, e compra aquele campo.
3- O Reino dos céus é semelhante a um negociante que procura pérolas. Encontra uma de grande valor, vai vende tudo que tem, e a compra.
4- O Reino dos céus é semelhante a uma rede de pesca, que traz todo tipo de peixe. Então os pescadores separam os que prestam dos que não prestam.
5- Todo escriba instruído nas coisas do Reino é comparado a um pai de família que tira do seu tesouro coisas novas e velhas.

d) Mc 4- Parábola da lâmpada.
Jesus perguntou: Por acaso se acende uma lâmpada para se colocar debaixo de uma caixa? E Disse: Tudo que é oculto e secreto será descoberto e publicado.
         
e) Parábola da medida.
Jesus disse: Com a medida que medir será medido, e ainda se acrescentará. Pois a quem tem será dado mais, e quem não tem será tirado o pouco que tem (que acha ter).
         
f) Parábola do grão.
Jesus disse: O Reino de Deus é como um campo onde se semeia, e depois se vai embora. A semente brota, cresce, e dá frutos sem depender de ninguém. Depois é que se colhe.
         
g) Parábola do grão de mostarda.
Jesus disse: O Reino de Deus é como o grão de mostarda. É o menor dos grãos, mas depois de semeado, cresce, e se torna a maior das hortaliças.
         
h) A tempestade acalmada.
Quando atravessavam o mar se formou uma tempestade e o barco queria afundar. Os discípulos  com medo acordaram Jesus que dormia, e ele disse ao vento: Silêncio! O vento parou, o mar se acalmou. Os discípulos diziam: Quem é este que até o vento e o mar o obedecem?
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Mc 5- a) O homem possesso da Legião.
Um homem possuído por demônios saiu do cemitério, veio para Jesus, e disse: O que quer de mim Filho do Altíssimo? Não me atormente.
Jesus disse: Espírito imundo sai deste homem! E perguntou: Qual é o seu nome?
Ele respondeu: meu nome é Legião, porque somos muitos. Vários porcos passavam por ali, e o espírito pediu: Manda-nos para os porcos. Jesus deixou. Eles saíram do homem, entraram nos porcos, fugiram para o mar, e se afogaram. O homem curado, anunciou Jesus nas 10 cidades.

b) A filha de Jairo e a mulher com fluxo de sangue.
Jairo, chefe da sinagoga, se lança aos pés de Jesus, e diz: Minha filha está morrendo. Venha, e salve-a. Jesus foi com ele.
No caminho uma mulher que tinha um fluxo de sangue por doze anos, veio na multidão, e tocou a orla do manto de Jesus. No mesmo instante ela foi curada.
Jesus percebeu que uma força saiu dele, e perguntou: Quem me tocou?
A mulher trêmula se ajoelhou aos pés de Jesus, e contou tudo. Ele disse: Filha, sua fé te salvou. Vai em paz.
Nisso chegou um servo de Jairo dizendo que a filha dele tinha morrido.
Jesus disse a Jairo: Não teme, somente creia, e foi rápido à casa de Jairo com Pedro, Tiago e João. Chegando lá, viu choro e alvoroço, e disse: Porque este barulho? A menina não morreu, ela dorme. Riram dele. Ele chamou o pai, a mãe e os discípulos, e foram ao quarto da menina, segurou-a pela mão e disse: Menina, levante-se! Ela se levantou, e todos ficaram assombrados.

c) Mt8- O servo do centurião.
Um centurião veio a Jesus, e suplicou: Senhor, meu servo está enfermo, e sofre muito.
Jesus disse: Eu irei, e o curarei.
Ele disse: Senhor, eu não sou digno que entre em minha casa, mas diz uma só palavra, e ele será curado. Jesus disse ao povo: Na verdade vos digo: não encontrei fé semelhante em ninguém de Israel. Por isso multidões virão de todos os cantos, para se assentar no Reino com Abraão, Isaac e Jacó, e os filhos do Reino serão lançados nas trevas.
Depois disse ao centurião: Vai, seja feito conforme sua fé. E o servo ficou curado.

d) Lc 7- O filho da viúva de Naim.
Ao chegar em Naim, Jesus viu que levavam o filho único de uma viúva para sepultar. Ele tocou o caixão, e eles pararam. E ele disse: Moço te ordeno, levante-se! Então o rapaz se sentou, começou a falar, e Jesus o entregou à sua mãe.

e) Lc 13- A mulher encurvada.
Jesus ensinava na sinagoga, quando apareceu uma mulher encurvada por um espírito, há dezoito anos. Jesus a viu e disse: Está livre de sua doença. Impôs-lhe as mãos, ela se endireitou, e glorificou a Deus. O chefe da sinagoga não gostou porque era um sábado.
Jesus disse: Não se desamarra um boi ou um jumento no sábado, e o leva para beber água?

f) Lc 14- Cura do homem hidrópico.
Num sábado Jesus foi almoçar com um fariseu. Ao chegar na casa dele, viu um homem hidrópico. Então perguntou aos fariseus: Pode fazer curas num sábado? Eles não responderam. Então Jesus o curou, e falou aos fariseus: Quem num dia de sábado, não tira um boi que caiu num poço?
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Mc 6- a) Jesus em Nazaré.
Jesus voltou a Nazaré, sua cidade. No sábado foi à sinagoga ensinar. Todos se admiravam de vê-lo falar com Sabedoria, e dos milagres que ouviram falar. E diziam: Ele não é Jesus, o filho de Maria, o carpinteiro, irmão de Tiago, José, Judas e Simão? Não é possível! E Jesus disse: Um profeta só é desprezado na sua terra, entre seus parentes. E por isso não fez milagres nem curas ali.

b) Os apóstolos (missionários).
Chamou os doze apóstolos, e os enviou aos pares. Deu-lhes o poder de expulsar espíritos imundos. Pediu para só levar um cajado, só a túnica do corpo, e usar sandálias. Ao chegar numa aldeia ficar na mesma casa. Se ninguém os receber, sacudir a poeira das sandálias e partir. Eles foram. Pregaram a penitência, expulsaram demônios, ungiram enfermos, e curaram.

c) Mt 11- Jesus censura quem não crê nele.
Esta geração se parece com meninos brincando na praça, uns tocam flauta, e os outros não dançam. Uns cantam lamentações, e os outros não choram.
Porque João não bebia, nem comia, diziam que estava possesso. O Filho do homem come e bebe, e dizem que é um comilão amigo dos devassos. Mas a Sabedoria foi justificada por seus filhos.
Ai de Corozaim, Betsaida e Cafarnaum (lugares onde fez muitos milagres, e o povo não se arrependeu), se estes milagres fossem feitos em Tiro, Sidonia e Sodoma elas se arrependeriam.

d) Mt 11- Máximas de Jesus.
1- Eu te bendigo, Pai, Senhor do céu e da terra, porque escondeu estas coisas dos sábios e entendidos, e as revelou aos pequeninos.
2- Ninguém conhece o Filho, senão o Pai. Ninguém conhece o Pai, senão o Filho.
3- Venha quem está aflito sob o fardo, e eu o aliviarei.
4- Tome meu jugo, aceite meu ensinamento, e acharão repouso para a alma, pois eu sou manso e humilde de coração. Porque meu jugo é suave, e meu peso é leve.

e) Mt 11- Mensagem de João Batista.
João estava preso, e ouviu falar de Jesus, então mandou lhe perguntar se ele era o que devia vir, ou se viria outro.
Jesus disse: Conte a João o que viu e ouviu, de curas e milagres, e o evangelho anunciado aos pobres. Depois que eles se foram, Jesus falou: João é o profeta mensageiro que foi enviado para preparar o caminho. Ele é o maior dos homens, no entanto ele é menor que o menor do Reino. Os profetas e a lei serviram até João. Depois dele, até hoje os violentos tomam o Reino dos céus à força.

f) Mc 6- Jesus ficou conhecido. O Rei Herodes que mandou matar João Batista, dizia que o poder dele  operava em Jesus. Outros diziam que era o profeta Elias.

g) História de João Batista.
Herodes morava com sua cunhada Herodíades, e João os recriminava, pois a lei não permitia ter a mulher do irmão. O rei respeitava João, mas a rainha o odiava, e queria matá-lo. Um dia na festa de aniversário de Herodes, sua filha Salomé dançou para os convidados, os encantou, e o rei disse que atenderia um pedido dela. Ela consultou a mãe, que mandou pedir a cabeça de João. Salomé pediu ao pai, que entristecido mandou decapitar João, e entregou a cabeça à filha.

h) A primeira multiplicação dos pães.
Os apóstolos ensinaram ao povo, e depois foram descansar com Jesus, mas o povo os seguiu. Jesus se compadeceu deles, pois pareciam ovelhas sem pastor, e os ensinava. O tempo passou, e os discípulos disseram: Já é tarde, e o lugar é deserto, deixe o povo ir embora para comer.
Jesus disse: Dê-lhes comida. Eles responderam: Precisamos comprar muitos pães.
Jesus disse: Quantos pães têm? Disseram: Cinco pães, e dois peixes.
Jesus mandou o povo se sentar em grupos. Tomou os pães e os peixes, abençoou-os, partiu, e deu aos discípulos para distribuir. Havia cinco mil pessoas, todos comeram, se fartaram, e sobraram doze cestos.

i) Jesus caminha sobre a água.
Jesus pediu aos discípulos que voltassem para a cidade de barco. Ele ia despachar o povo, e depois orar. Quando terminou era tarde. Viu que a barca ainda estava perto, e resolveu ir ao encontro deles andando sobre as águas. Quando o viram se assuntaram, pensaram ser um fantasma. Jesus disse: Sou eu, não se assustem! Chegou e entrou na barca. Os discípulos estavam chocados, pois ainda não tinham entendido o caso dos pães, e agora Jesus anda sobre a água.

j) Outros milagres.
Aportaram em Genesaré, e percorreram a região. Onde Jesus passava colocavam os doentes no caminho. Eles tocavam na roupa de Jesus, e se curavam.
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Mc 7- a) A tradição e a impureza.
Os fariseus viram que alguns dos discípulos comiam sem lavar as mãos, e perguntaram por quê. Jesus disse que os fariseus invalidam a lei por causa da tradição. Pela tradição proíbe doar aquilo que for dito como oferta a Deus (corban), nem mesmo aos pais. Isto é contra a lei que diz que temos que honrar os pais. E cita Isaías, que diz: Este povo me honra com os lábios, mas ensina leis humanas.
Quanto à impureza Jesus disse: Nada do que se come pode tornar o homem impuro, pois o que entra pela boca vai para o ventre, e sai. O que sai pela boca vem do coração. São os maus pensamentos, fraude, roubo, inveja, cobiça, adultério, devassidão, assassinato, desonestidade, difamação, insensatez e orgulho. Estes vícios tornam o homem impuro.

b) Cura da filha de uma pagã.
Jesus foi à Tiro. Uma mulher pagã soube, foi lhe pedir que curasse sua filha que estava possessa.
Jesus disse: Deixe os filhos comerem, pois não se deve tirar o pão dos filhos para dar aos cães.
Ela respondeu: É verdade, mas os cachorros comem as migalhas dos filhos, que caem da mesa.
Jesus disse: Por causa desta palavra sua filha foi curada.

c) Cura do surdo mudo.
Trouxeram-lhe um surdo mudo. Jesus enfiou um dedo num dos ouvidos, e tocou a língua com outro. Olhou para o céu e disse: Abra-te. E ele ficou curado.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------

Mc 8- a) A segunda multiplicação dos pães.
A multidão ficou com Jesus durante três dias, ele teve pena deles, pois não comiam. Perguntou: Quantos pães têm? Disseram: sete. Mandou o povo se sentar, tomou os pães, deu graças, partiu, e mandou distribuir com o povo. Também abençoou peixes, e os deu. Quatro mil pessoas comeram, e ainda sobrou.

b) Sobre os fariseus.
Os fariseus vieram discutir com Jesus, e pediram um sinal. Ele disse que não daria sinais, e tomou o barco com os discípulos, e se foi. Então Jesus disse aos discípulos: Prestem atenção, e se previnam do fermento dos fariseus e de Herodes! Eles não entenderam. Jesus disse que não se tratava de fermento e pão. (Em Mt 12, diz: Darei o sinal de Jonas. Do mesmo modo que Jonas ficou três dias dentro do peixe, o Filho do homem ficará três dias na sepultura).

c) Cura do cego.
Em Betsaida, trouxeram um cego para Jesus curar. Ele o levou para fora da aldeia, pôs saliva nos olhos, lhe impôs as mãos, e perguntou se via alguma coisa. O cego disse que via homens como árvores que andam. Jesus tocou de novo seus olhos, e ele enxergou.

d) O Cristo.
No caminho, Jesus perguntou aos discípulos: Quem o povo diz que sou?
Responderam-lhe: Uns dizem ser João Batista, outros Elias e outros um profeta.
E vocês, o que dizem? Pedro disse: Tu és o Cristo.
Jesus falou: Não digam isso a ninguém, pois o Filho do homem vai ser rejeitado, sofrer muito, morrer, e depois de três dias ressuscitar.
Pedro repreendeu Jesus por falar assim, mas Jesus disse que esta era a vontade de Deus. (Em Mt 16- Jesus disse: Feliz é Simão, porque foi Deus que te revelou isso. E eu declaro: Você é Pedro. Sobre esta pedra edificarei a minha igreja, e as portas do inferno não prevalecerão contra ela. Eu te darei as chaves do Reino, e tudo que você ligar na terra, será ligado no céu).

e) A renúncia.
Jesus disse: Se alguém quer me seguir, renuncia a si, toma sua cruz, e me siga, pois quem quiser salvar sua vida, vai perdê-la, mas quem perder sua vida por causa de mim e do evangelho, vai salvá-la. O que adianta ao homem ter o mundo, e morrer? Quanto alguém pagaria pela sua vida? Se alguém se envergonha de mim e de minhas palavras, também eu me envergonharei dele quando eu voltar na glória do Pai com os anjos.

f) Mt 8- Para seguir Jesus.
1- Um escriba disse: Mestre, quero te seguir para onde for.
Jesus disse: As raposas têm tocas, as aves têm ninhos, mas o Filho do homem não tem onde repousar.
2- Um discípulo disse: Senhor, primeiro me deixe enterrar meu pai.
Jesus disse: Segue-me, e deixe que os mortos enterrem seus mortos.
3- Lc 9 - Um homem disse: Senhor deixe-me ir despedir dos parentes.
Jesus disse: Quem põe a mão no arado, e olha para trás, não é apto para o Reino de Deus.
---------------------------------------------------------------------------------------------------------

Mc 9- a) Jesus disse: Alguns de vocês não morrerão, antes que chegue o Reino de Deus com poder.

b) A transfiguração.
Jesus, Pedro, Tiago e João subiram o monte, e na presença deles Jesus se transfigurou, e se tornou resplandecente. Apareceu Elias e Moisés, e falavam com Jesus. Pedro quis fazer três tendas para eles, mas não sabia o que falava. Uma nuvem os encobriu, e dela veio uma voz, que disse: Este é o meu filho muito amado, ouça-o. Depois Elias e Moisés desapareceram. Eles desceram o monte, e Jesus pediu para só falar disso, quando ele ressuscitasse dos mortos.

c) A volta de Elias.
Os discípulos perguntaram: Por que os fariseus dizem que Elias virá antes do Messias?
Jesus disse: Porque Elias vem para preparar o caminho.
Disseram: Mas se Elias vem, porque o Filho do homem vai sofrer, e ser desprezado?
Jesus disse: Elias já veio, e sofreu como está escrito.

d) O epilético.
Quando Jesus chegou, os discípulos conversavam com os escribas. Um homem se aproximou com seu filho que tinha um espírito mudo. Quando o menino viu Jesus, o espírito o atacou, ele caiu, começou a se debater e espumar.
Jesus perguntou: Há quanto tempo isto acontece?
O pai disse: Desde pequeno. E se podes fazer alguma coisa, ajuda-me!
Jesus disse: Tudo é possível ao que crê.
O pai disse: Creio! Mas venha em socorro à minha falta de fé!
Jesus expulsou o espírito mau do menino, que saiu gritando, se debatendo, deixando-o como morto, e Jesus o levantou pela mão.
Depois comentou com os discípulos, este tipo de demônio só se expulsa pela oração.

e) Partiram e atravessaram a Galileia. Jesus disse aos discípulos: O Filho do homem será entregue aos homens que o matarão, mas ressuscitará três dias depois. Eles não entendiam.

f) Mt 17- Jesus paga o imposto.
Em Cafarnaum foram cobrar o imposto de Jesus, então ele disse a Pedro: Os reis da terra cobram impostos dos cidadãos ou dos estrangeiros?
Pedro respondeu: dos estrangeiros.
Jesus concluiu: Então os filhos estão isentos. Mesmo assim, vai pescar, e achará uma moeda na boca do peixe, então pague o imposto.

g) O Reino é dos humildes.
1- Os discípulos discutiam quem era o maior. Jesus disse: Se alguém quer ser o primeiro, então seja  servo de todos.
2- Quem recebe, até mesmo um menino, em meu nome, me recebe; e quem me recebe, recebe quem me enviou.
3- Mt 18- Quem não volta a ser criança, não entra no Reino do céu. Quem for humilde como uma criança, será o maior no Reino.

h) Ensinamentos diversos.
        1- João disse: Vimos um estranho, expulsar demônios em nome de Jesus, e o proibimos.
Jesus disse: Não proíba, pois quem faz um prodígio em meu nome, não falará mal de mim, e quem não está contra nós, está a nosso favor.
        2- Quem der um copo de água a alguém, porque é de Cristo, será recompensado. Mas quem fizer cair em pecado alguém que crê em mim, é melhor que se suicide!
        3- Se sua mão, seu pé ou seu olho, te faz pecar, arranca-o, pois é melhor viver aleijado que ir são para o fogo eterno.
        4- Se o sal perder o sabor, como recuperá-lo? Nós somos o sal da terra, e devemos viver em paz uns com os outros.
        5- Mt 18- Onde dois ou mais estiverem reunidos em meu nome, eu estarei no meio deles.

i) Mt 18- A ovelha perdida.
Um homem tem cem ovelhas, se uma delas se perde, ele deixa as outras noventa e nove, para buscar a perdida. Assim é a vontade do Pai, que ninguém se perca.

j) Mt 18- O perdão.
1- Devemos sempre perdoar o irmão, seja sete, setenta ou setenta e sete vezes.
2- Se alguém te ofende, chame-o à parte e o repreenda. Se ele te ouvir ganhará um irmão. Se não, repreenda-o com testemunhas. Se não te ouvir fale para a igreja. Se não ouvir a igreja, considere-o um pagão, corte relações. Eu digo que tudo que ligar ou desligar na terra, será ligado ou desligado no céu.

k) Lc 17- O perdão.
Se seu irmão pecar, repreenda-o. Se se arrepender, perdoa-lhe. Se te ofender sete vezes no dia, e se arrepender, perdoa-lhe.

l) Mt 18- O perdão, parábola do servo cruel.
O Reino dos céus é como um rei que foi ajustar as contas com os servos. Um lhe devia dez mil moedas, e não podia pagar. O rei quis tomar suas posses, mas ele implorou, e sua dívida foi perdoada. O servo saiu dali, e foi cobrar alguém que lhe devia cem moedas. Este implorou, mas ele não o perdoou, e o mandou para a prisão. Contaram ao rei o que aconteceu. O rei chamou o servo, e disse: Servo mau, eu perdoei sua dívida, e você também deveria perdoar quem lhe devia. Então lhe cobrou a dívida. Assim nos tratará o Pai.

m) Lc 7- A pecadora perdoada.
Jesus foi jantar na casa de um fariseu. Estavam na mesa, uma pecadora veio com um vaso de perfume, sentou-se aos seus pés, chorava e lavava seus pés com as lágrimas, secava com os cabelos, e depois perfumava. O fariseu pensou: Se Jesus fosse profeta saberia que a mulher é uma pecadora.
Jesus lhe perguntou: Um homem devia quinhentas moedas e outro cinqüenta. O credor lhes perdoou as dívidas. Qual deles amará mais o credor?
Ele disse: aquele a quem ele mais perdoou.
Jesus disse: Entrei em sua casa, não me deu água para lavar os pés, nem o ósculo, não me ungiu a cabeça, mas esta mulher fez tudo isso nos meus pés. Por isso os pecados dela estão perdoados, porque mostrou muito amor. Mas ao que pouco se perdoa pouco ama.
E disse à mulher: Seus pecados estão perdoados. Tua fé te salvou.

n) Lc 8- Mulheres que acompanhavam Jesus.
Jesus andava pelas aldeias anunciando o Reino dos céus. Com ele iam os doze apóstolos, e algumas mulheres como Maria Madalena, Joana mulher de Cuza, Susana, e muitas outras.

o) Lc 9- Repreensão aos discípulos.
Os samaritanos não deram pousada a Jesus e aos discípulos, porque eles iam para Jerusalém. Então Tiago e João queriam pedir fogo do céu para queimar a vila, mas Jesus os repreendeu dizendo: O Filho do homem veio para salvar vidas, e não para perdê-las.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------

Mc 10- a) Casamento e adultério.
Os fariseus perguntaram a Jesus se um homem podia repudiar sua mulher.
Jesus disse: Moisés permitiu dar o divórcio, e despedir a mulher devido à dureza de coração dos homens. Mas Deus fez o homem e a mulher para se unir, e ser uma só carne. Não são mais dois, mas apenas um segundo Deus. Então não separe o que Deus uniu. Por isso, quem se separa de um, e se une a outro, comete adultério. (Mt 19- Os discípulos disseram: Em tal condição é melhor não se casar. Jesus disse: Há eunucos de nascença, há os feitos pelos homens, e os que se fazem por amor ao Reino).

b) O Reino de Deus.
Trouxeram crianças para Jesus abençoar, mas os discípulos as repreendiam. Jesus disse: Deixe vir a mim as crianças, não as impeçam, porque o Reino é daqueles que se parecem com elas.

c) A riqueza.
Quando Jesus deixava uma cidade, veio alguém correndo se ajoelhou, e disse: Bom mestre, como se alcança a vida eterna? Jesus falou: Porque me chama de bom? Só Deus é bom. E ainda: Você conhece os mandamentos? Ele respondeu: Conheço, e os guardo desde jovem. Jesus disse: Então vai vende o que tem, dá aos pobres, depois me segue. Ele saiu triste e abatido, pois tinha muitos bens. Jesus disse: Vai ser difícil para um rico entrar no Reino de Deus. É difícil entrar no Reino, aquele que se fia na riqueza. É mais fácil o camelo passar pelo fundo da agulha, que o rico entrar no Reino dos céus.

d) Lc 12- A avareza. Parábola do homem rico.
Dois homens vieram a Jesus, e pediram: Mestre, diga a meu irmão que reparta a herança comigo.
Jesus disse: Fuja da avareza, porque a vida do homem não depende de suas posses.
E contou esta parábola: Havia um homem muito rico, seus celeiros estavam cheios, e seu campo produziu mais. Então ele pensou: Derrubarei estes celeiros, e construirei outros maiores, e então descansarei em paz, porque terei bens para muitos anos. Deus, porém lhe disse: Insensato! Nesta noite ainda tomarei sua alma. E para quem ficará sua riqueza? Assim é o homem rico para si, e não rico para Deus.

e) A salvação.
Os discípulos perguntaram: Quem poderá se salvar? Jesus respondeu: Só Deus pode salvar, ao homem isso é impossível.

f) Os primeiros e os últimos.
Pedro disse: Mas nós deixamos tudo para te seguir. Jesus respondeu: Quem deixar tudo pelo evangelho, recebe de imediato cem vezes mais do que deixou, mas com perseguição. Só depois receberá a vida eterna, pois muito dos primeiros serão os últimos, e os últimos serão os primeiros.

g) Mt 20- Os operários.
Um homem sai para contratar operários para a vinha. Pela manhã contratou homens por uma moeda. Depois contratou outros em diferentes horários. No final do serviço, os chamou a partir dos últimos, e pagou a todos uma moeda. Os primeiros se queixaram porque receberam igual aos últimos. O patrão respondeu: Não lhes fiz injustiça, paguei a todos o que combinei. Não posso?

h) Indo para Jerusalém Jesus disse: Em Jerusalém o Filho do homem será entregue aos chefes e escribas, que vão matá-lo, mas no terceiro dia ressurgirá. E os doze ficaram com medo.

i) O segundo batismo.
Tiago e João se aproximaram de Jesus e pediram: Mestre, na sua glória queremos nos sentar um à sua direita e outro à sua esquerda. Jesus disse: Vocês não sabem o que pedem. Vocês vão beber o mesmo cálice que eu? Serão batizado no mesmo batismo que eu? Responderam-lhe: Podemos. E Jesus continuou: Vocês podem beber, e ser batizado, mas já está determinado quem vai se sentar na direita e na esquerda. Os discípulos repreenderam Tiago e João, por causa disso.

j) Os valores cristãos.
Jesus disse: Sabem que o chefe da nação domina sobre seu povo. Entre vocês não deve ser assim. Quem quer ser grande, seja servo. Quem quer ser o primeiro, seja escravo. Porque o Filho do homem veio para servir, e não para ser servido. Veio para dar a vida, e para a libertação de muitos.

k) O cego Bartimeu.
Quando Jesus saía de Jericó um cego gritava: Jesus, filho de Davi, tem compaixão de mim! Mandavam ele se calar, mas ele gritava mais. Jesus o chamou. Ele se levantou de um salto, livrou-se da capa, foi ter com Jesus, e disse: Rabôni quero ver! Jesus disse: Vai, tua fé te salvou.

OUTROS ENSINAMENTOS DO EVANGELHO DE LUCAS.
a) Lc 10- O bom samaritano.
Um homem perguntou a Jesus: Mestre, que devo fazer pra ter a vida eterna?
Jesus disse: Amar a Deus sobre todas as coisas, e ao próximo como a si mesmo.
Perguntou: Mas quem é o meu próximo?
Jesus contou esta parábola: Um homem foi assaltado, maltratado e ficou caído na estrada. Passou por ele um sacerdote, e nada fez. Também um levita. Um samaritano (os judeus os achavam inferiores) teve compaixão dele, o pegou, levou a uma hospedaria, e o tratou. Então Jesus perguntou: Qual dos três foi o próximo do ferido? Ele respondeu: O que o ajudou. Jesus disse: Vai, e faz o mesmo.

b) Lc 10- Marta e Maria.
Jesus chegou na casa de Marta e Maria (e Lázaro). Maria se sentou aos pés dele para ouvi-lo falar, e Marta foi preparar o que comer.
Marta disse a Jesus: Senhor diga a Maria para me ajudar.
Jesus disse: Marta, Marta, se preocupa com muitas coisas, mas só uma coisa é necessária. Maria escolheu a melhor parte, e não lhe será tirada.

c) Lc 14- Fazer por amor, não por recompensa.
Quando der um almoço não convide amigos, parentes, ou ricos, porque eles vão retribuir. Mas se convidar os pobres, cegos e aleijados, será feliz porque eles não te retribuirão, mas te será retribuído na ressurreição dos justos.

d) Lc 15- A moeda perdida.
Uma mulher perdeu uma moeda, acendeu uma lâmpada, procurou, varreu a casa até que a encontrou, aí reuniu vizinhas e amigas para comemorar. Haverá mais júbilo nos céus, por um pecador que se arrependa.

e) Lc 15- O filho pródigo.
Um homem tinha dois filhos, o mais novo pediu sua parte da herança, e foi embora. Gastou o dinheiro, e teve que trabalhar tomando conta de porcos. Comia com os porcos. Aí pensou: Na casa de meu pai não é assim, voltarei para lá. Quando chegou seu pai o recebeu com alegria, o abraçou e beijou. E o filho lhe disse: Meu pai, pequei contra o céu e contra ti. Não sou digno de ser chamado de filho, por isso trata-me como um servo. O pai chamou o servo, mandou trazer a melhor roupa, um calçado, e pôs um anel no dedo do filho. E fez uma grande festa para ele.
O filho mais velho não gostou, e disse ao pai: Há quanto tempo estou contigo, e nunca me deu uma festa. O pai disse: Meu filho, você está sempre comigo, e tudo que é meu é seu. Mas seu irmão estava morto, e reviveu; estava perdido, e foi encontrado.

f) Lc 16- Fidelidade. O administrador infiel.
Havia um homem rico, e diziam que seu administrador o enganava. Então o homem pediu que prestasse contas. O administrador pensou: vou ser demitido, e preciso de um novo emprego. E chamou os devedores um a um, diminuiu suas dívidas, para ver se conseguia um emprego com um deles. O homem viu a astúcia do administrador, e disse: Os filhos do mundo são mais prudentes nos negócios que os filhos da luz.
Jesus concluiu: Faça amigos com riqueza injusta, e eles te receberão nos tabernáculos eternos.

g) Lc 16- Sobre a fidelidade.
Quem é fiel no pouco será fiel no muito. Quem é injusto nas coisas pequenas também será nas grandes. Se for infiel na riqueza injusta, quem vai lhe confiar a verdadeira? Se for fiel no alheio, quem dará o que é seu? Nenhum servo pode servir a dois senhores, vai agradar um, e desprezar o outro. O que é elevado aos olhos do homem, é abominável para Deus.

h) Lc 16- O rico e Lázaro.
Havia um homem rico, e um mendigo que não saía da sua porta. Os dois morreram. Lázaro, o mendigo, estava com Abraão, e o rico nos tormentos do inferno. O rico viu Lázaro e gritou: Pai Abraão tenha pena de mim, peça a Lázaro para molhar a ponta do dedo com água, e refrescar minha língua.
Abraão disse: Você recebeu seus bens em vida, Lázaro só recebeu males, e agora ele é consolado.
Peço então que mande Lázaro avisar aos meus irmãos, para que não venham parar neste lugar.
Abraão disse: Eles já têm Moisés. Se não o ouvirem, não ouvirão um ressuscitado.

i) A fé.
1- Lc 17- Os apóstolos pediram a Jesus para lhes aumentar a fé, e ele disse: Se sua fé for do tamanho de um grão de mostarda, dirá a uma amoreira: Arranca-te e vá para o mar, e ela obedecerá.
2- Mt 17- Se sua fé for do tamanho do grão de mostarda, dirá à montanha: Vá para o mar, e ela irá. E nada será impossível.
3- Mt 21- Se você tiver fé e não hesitar, dirá à montanha: Levanta-te, e te atira no mar, e ela obedecerá.

j) Lc 14- Humilhação e exaltação.
Durante um banquete Jesus viu que as pessoas escolhiam os primeiros lugares para se sentar, e disse: quando for convidado a uma festa, não se sente nos primeiros lugares, pois pode ser que seja convidada uma pessoa mais importante, e te peçam o lugar para dar a ela. E assim será humilhado. Mas se sentar no último lugar, pode ser que te coloquem num lugar melhor, e então será honrado na presença de todos. Porque todo aquele que se exalta será humilhado, e todo aquele que se humilha, será exaltado.

l) Lc 17- A humildade.
Um servo passa o dia trabalhando no campo. Quando volta para casa, o Senhor lhe manda preparar a comida e servir, e só depois ele poderá comer. O servo obedece. Será que o senhor fez mal? Ou deve alguma obrigação ao servo? O servo deve fazer sua obrigação, e tudo o que lhe for mandado fazer a mais.

m) Lc 18-O fariseu e o publicano.
(Jesus disse esta parábola para aqueles que se vangloriam de ser justos, e desprezam os outros.)
Um fariseu e um publicano oravam no templo. O fariseu pensava: Graças te dou, ó Deus, por não ser pecador como os outros. Jejuo duas vezes por semana, e pago o dízimo de tudo.
O publicano olhava para o chão, batia no peito e dizia: Meu Deus tenha piedade de mim, pois sou pecador! Jesus disse: O publicano voltou para casa justificado, e o fariseu não, pois todo aquele que se exalta será humilhado, e aquele que se humilha será exaltado.

n) Lc 17- O leproso agradecido.
Jesus passava pelos confins da Galileia. Vieram ao seu encontro dez leprosos, e disseram: Mestre, tenha misericórdia de nós, e nos cura!
Jesus disse: Vão se mostrar ao sacerdote.
Eles foram, e enquanto andavam eram curados. Então um deles, um samaritano, voltou, se prostrou aos pés de Jesus, e agradecia e glorificava a Deus. Jesus perguntou: Onde estão os outros nove? Só o estrangeiro voltou agradecido a Deus? E disse: Levanta-te, sua fé te salvou.

o) Lc 18- A Fé. Parábola do juiz iníquo.
Numa cidade havia um juiz que não temia a Deus, nem a ninguém. Uma viúva veio lhe pedir justiça. Insistiu muitas vezes, mas ele só a atendeu, por causa da sua insistência. Assim Deus faz justiça a seus escolhidos que clamam dia e noite. Mas quando vier o Filho do homem, achará fé sobre a terra?

p) Lc 19- Zaqueu.
Jesus passava por Jericó. Ali morava Zaqueu, homem rico, chefe dos cobradores de impostos. Ele queria ver Jesus. Como era baixinho resolveu subir numa árvore.
Quando Jesus passou o viu, e disse: Zaqueu desce depressa, pois hoje ficarei em sua casa.
Ele o recebeu com alegria, e disse: Senhor, vou dar metade dos meus bens aos pobres, e se tiver defraudado alguém, vou devolver o quádruplo.
Jesus disse: Hoje entrou a salvação nesta casa, pois ele também é filho de Abraão. E o Filho do homem veio procurar, e salvar o que estava perdido.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------

Mc 11- a) Jesus aclamado em Jerusalém.
Jesus ia a Jerusalém, antes de chegar em Betânia, mandou dois discípulos ir à frente, pegar um jumento que estava preso, e trazê-lo. Perto de Jerusalém Jesus montou, e a multidão estendia seus mantos, e espalhava ramos pelo caminho para ele passar. E cantava: Hosana! Bendito o que vem em nome do Senhor! Bendito o Reino que vai começar! Hosana no mais alto dos céus!
Jesus entrou em Jerusalém, e se dirigiu ao templo. Depois voltou a Betânia com os doze.

b) A figueira.
Saíram de Betânia para Jerusalém. Jesus tinha fome, e se aproximou de uma figueira viçosa, mas que não tinha figos. Ele disse: Jamais alguém vai comer fruto de ti!

c) Limpeza do templo.
Em Jerusalém Jesus foi ao templo, e viu que era uma feira. Ele expulsou os vendedores e os cambistas. E disse: Está escrito: Minha casa se chamará casa de oração. Mas fizeram dela um covil de ladrões. As autoridades viram, e queriam matá-lo.

d) A oração.
No outro dia passaram perto da figueira. Pedro viu que ela secou, e mostrou a Jesus. Ele disse: Tenha fé em Deus, então se disser ao monte, sem duvidar no coração: Levanta e te lança no mar! Ele fará. Assim tudo que pedir na oração creia que recebeu, e te será dado. Mas antes de orar, faça um exame, e perdoe quem te ofendeu, para que o Pai do céu te perdoe.

e) Lc 13- A figueira estéril.
Jesus disse: Um homem tinha uma figueira, que não dava frutos, então disse ao servo: Esta figueira tem três anos que não dá fruto, corta-a. O servo lhe disse: Senhor deixe-a ainda este ano, eu a adubarei, então se não der frutos a cortarei.

f) A autoridade de Jesus.
Jesus estava no templo, e as autoridades o cercaram para perguntar: Que direito, e que autoridade tem? Jesus disse: Respondam-me: O batismo de João vem do céu, ou do homem? Eles pensaram: Se dissermos que vem do céu, temos que crer nele. Se dissermos que vem do homem, o povo se revoltará. Então eles responderam: Não sabemos. Jesus disse: Então eu também não lhes direi com que direito faço isso.

g) Mt 21- Parábola dos dois filhos.
Um homem disse a um de seus dois filhos: Vai trabalhar na vinha. Ele respondeu que não ia, depois se arrependeu e foi. O pai também mandou o outro, ele respondeu que sim, mas não foi.
Jesus perguntou: Qual dos dois fez a vontade do Pai? Disseram o primeiro.
Jesus disse: Por isso lhes digo, que os publicanos e as meretrizes entrarão primeiro no Reino de Deus! Porque João veio com a justiça, e não creram nele.

h) Mt 22- Parábola das bodas.
O Reino de Deus é como um rei que celebrava as bodas do filho. Convidou várias pessoas, e elas deram uma desculpa para não ir. O rei disse aos servos: Os convidados não foram dignos, então vão às ruas, e chamem todos. Assim encheu o salão da festa. O rei viu que um dos convidados não tinha traje nupcial, e o mandou embora, porque muitos serão chamados, e poucos escolhidos.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------

Mc 12- a) Parábola dos lavradores homicidas.
Um homem plantou uma vinha, e a arrendou. No tempo da safra, mandou um servo receber sua parte da produção. Bateram no servo, e não lhe deram nada. O homem mandou várias outros servos para receber, e fizeram o mesmo. Por fim ele mandou seu filho único que muito amava, pensando que os respeitariam. E eles o mataram para ficar com a vinha. Então o dono deve voltar, matar todos, e dar a vinha a outros.

b) O discernimento das coisas.
Os fariseus e os herodianos queriam pegar Jesus em erro, e armavam ciladas.
Disseram: Mestre, sabemos que é sincero, não olha a aparência, e não bajula ninguém.
Responda-nos, devemos pagar o imposto a César, ou não?
Jesus pegou uma moeda e disse: De quem é esta imagem?
Responderam: De César.
Jesus disse: Dê a César o que é de César, e a Deus o que é de Deus.

c) A ressurreição.
Os saduceus não acreditavam na ressurreição dos mortos, e perguntaram a Jesus: Mestre, diz a lei, se um homem morrer, e deixar viúva sem filhos, seu irmão deve se casar com ela para lhe dar filhos. No caso de sete irmãos. O mais velho se casa, e morre sem filhos. O outro se casa com a viúva, e morre sem filhos. Por fim todos se casam com a mesma mulher. Na ressurreição, de quem ela será mulher?
Jesus respondeu: Após a ressurreição não haverá homens ou mulheres, serão todos como os anjos. Veja o que Deus falou a Moisés, na sarça: Eu sou o Deus de Abraão, Isaac e Jacó. Só que ele não é Deus dos mortos, mas dos vivos.

d) O maior mandamento.
Um escriba perguntou a Jesus: Qual é o primeiro de todos os mandamentos?
Jesus disse: O primeiro é amar a Deus de todo o coração, o segundo Ame o próximo como a si mesmo. E não há mandamento maior que estes.

e) Cristo, Messias.
E Jesus comentou: Os escribas dizem que Cristo é filho de Davi, mas Davi inspirado pelo Espírito Santo, no salmo, chama Cristo de Senhor. Então Cristo não é seu filho, mas seu Senhor.

f) Parábola da oferta.
Jesus observava o povo dar esmolas, e disse: A viúva deu moedas de pouco valor, no entanto deu mais que os ricos, porque ela tirou do seu sustento, e o rico deu do que sobrava.

g) A hipocrisia dos escribas.
Jesus dizia para se afastar dos escribas, porque se vestem com rigor, gostam de ser reconhecidos, gostam de ser os primeiros nas sinagogas e nas festas, mas exploram as viúvas. Por isso serão julgados com rigor.

h) A hipocrisia dos escribas.
Mt23- Jesus disse: Os escribas e os fariseus se sentaram na cadeira de Moisés. Faça o que eles dizem, mas não façam o que eles fazem. Pois colocam fardos pesados sobre os homens, mas se excluem da obrigação. Ai desses hipócritas! Porque:
  1- Fecham o Reino dos céus para os homens.
  2- Não entram e não deixam ninguém entrar.
  3- Se esforçam para fazer um prosélito, e fazem um filho do inferno pior que eles.
  4- A pessoa pode jurar falso pelo templo ou pelo altar, mas não pode jurar pelo tesouro do templo ou pela oferta. Insensatos! Saibam que o templo contém o tesouro, mas o altar santifica a oferta!
 5- Pagam o dízimo com rigor, mas desprezam os preceitos mais importantes que são: a justiça, a misericórdia e a fidelidade.
  6- Retém o mosquito, e engolem um camelo!
  7- Só limpam por fora, e por dentro deixam sujo.
  8- São como sepulcros caiados, por fora estão limpos, mas por dentro estão cheios de podridão.
  9- Aparentam justiça, mas são hipócritas e iníquos.
  10- Enfeitam os túmulos dos profetas, e condenam seus pais por os matarem. Assim se declaram filhos dos assassinos dos profetas.

i) Castigo de Jerusalém
Mt 23- Jerusalém, Jerusalém, que mata os profetas, e apedreja os enviados! A sua casa ficará deserta, e não me verá até que diga: Bendito aquele que vem em nome do Senhor!
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Mc 13- a) A destruição do templo.
Observando o templo, o discípulo disse: Mestre, olha que construção!
Jesus respondeu: Está vendo este templo? Não ficará pedra sobre pedra que não seja demolida.

b) No Monte das Oliveiras, olhando o templo, o discípulo perguntou: Quando isso vai acontecer? E que sinal será dado? Jesus respondeu:
1- Não se deixe enganar, pois muitos mentirão em meu nome.
2- Haverão guerras, terremotos e fome. Será o princípio das dores.
3- Minhas testemunhas serão odiadas, e levadas aos tribunais.
4- Mas o evangelho deverá ser pregado em todas as nações.
5- O Espírito Santo falará por minhas testemunhas.
6- Os membros das famílias não se entenderão.
7- Quando se ver a abominação da desolação onde não deve, fuja.
8- Haverá tribulação como nunca houve.
9- Surgirão Cristos e profetas falsos fazendo prodígios, milagres e sinais que seduzirão até os escolhidos. E se o Senhor não abrevia esses dias, nem os eleitos se salvam.

c) A volta de Jesus.
Depois disso, as forças do céu serão abaladas, escurecerá o Sol, e cairão astros do céu. Então o Filho do homem voltará entre as nuvens com poder e glória. O céu e a terra passam, mas minhas palavras não passarão. Porém a respeito do dia e da hora ninguém sabe. Então fique alerta, vigie, para que não seja surpreendido.

d) Lc12- Sinais dos tempos.
Jesus disse: Eu vim lançar fogo à terra, e ele já está aceso. Mas vou ser batizado num batismo, e anseio que se cumpra! Não vim trazer a paz, mas a separação. Pois de agora em diante haverá divisão na mesma casa. O pai contra o filho, o filho contra o pai! Quando vêm uma nuvem carregada, dizem: Vai chover! Mas não reconhecem o que é justo!

e) Lc 17- A vinda do Reino de Deus.
Os fariseus perguntaram a Jesus, quando viria o Reino de Deus.
Ele disse: O Reino de Deus não virá de modo ostensivo, nem vai se dizer, ele está aqui, está ali. Pois o Reino está dentro de nós. Virão dias que desejarão ver o Filho do homem, e não o verão, e lhe dirão: Ele está aqui. Não creia, nem o siga, pois passará como um relâmpago.
Assim será no dia do Filho do homem. Acontecerá como nos dias de Noé, viviam normalmente. No dia em que Noé entrou na arca, veio o dilúvio, e matou todos. Como nos dias de Lot. Ele saiu de Sodoma, e choveu fogo. Quem quiser salvar sua vida vai perdê-la, e quem perdeu, a encontrará.
Perguntaram-lhe: Quando será isso?
Jesus disse: Onde estiver o cadáver, ali estarão as águias.

f) Mt 24- Parábola dos dois servos.
O Senhor colocou um servo fiel e prudente para cuidar de sua família. Quando voltar, se encontrar tudo como deixou, ele o fará seu administrador. Mas se o servo mau abusar, brigar, beber, e fazer confusão, seu Senhor vai chegar na hora que ele não espera, e o despedirá.

g) Mt 25- Parábola das dez virgens.
Dez virgens esperavam o esposo, com as lâmpadas acesas. O esposo se demorou, e elas dormiram. Quando ele chegou suas lâmpadas se apagavam. Cinco delas eram prudentes, e levaram óleo reserva, e as tolas saíram para comprá-lo. O esposo entrou, fechou a porta, e as imprudentes não puderam entrar.

h) Mt 25- Parábolas dos talentos.
Um homem ia viajar, chamou seus três servos, e lhes deu cinco talentos, dois talentos e um talento, para ver a capacidade de cada um. Viajou. Eles negociaram, e o que recebeu cinco ganhou mais cinco. O que recebeu dois ganhou dois. O que recebeu um, guardou-o, e nada ganhou. Quando o homem voltou fez o acerto de contas, e disse aos que tiveram ganhos: Servo bom e fiel já que foi fiel no pouco, eu te confiarei muito. Ao que recebeu um talento, o senhor disse: Servo mau e preguiçoso podia pelo menos emprestar o dinheiro ao banco, e ganharia os Juros. Vou dar este dinheiro ao outro, pois se dará a que tem em abundância, e ao que não tem vai se tirar até aquilo que ele pensa que tem.

i) Juízo final.
Quando o Filho do homem voltar em sua glória, reunirá todas as nações, e separará as ovelhas dos cabritos. O Rei dirá às ovelhas: Vinde benditos de meu Pai, tome posse do Reino e da vida eterna. Porque tive fome e sede, e me deu de comer e beber. Era peregrino, e me acolheu. Estava nu e me vestiu, e me visitou enfermo e na prisão.
Então lhe perguntaram: Senhor quando foi que fizemos isto?
Jesus disse: Toda vez que fez isso a um destes pequeninos, foi a mim que fez.
E dirá aos cabritos: Retirem-se de mim malditos! Vão para o fogo eterno.
------------------------------------------------------------------------------------------------------------

Mc 14- a) Perseguição a Jesus.
Faltavam dois dias para a festa da Páscoa, e as autoridades queriam prender Jesus, antes da festa.

b) Jantar em Betânia.
Jesus estava na casa de Simão, o leproso, em Betânia. Uma mulher veio com um vaso de perfume, e derramou sobre a cabeça dele. Alguns se irritaram porque o perfume era caro, ela poderia vendê-lo, e dar o dinheiro aos pobres. Jesus disse: Deixe-a. Vocês sempre terão pobres para ajudar, mas eu não tenho muito tempo. Ela faz uma boa ação, porque me prepara para a sepultura.

c) Traição de Judas.
Judas Iscariotes, um dos doze, se encontra com autoridades, e combina como entregar Jesus.

d) A Ceia da Páscoa.
Jesus mandou dois discípulos à cidade preparar o local em que fariam a ceia da Páscoa. À tarde eles foram para lá. Na hora da ceia Jesus disse: Um de vocês que comem comigo, me trairá.
Os discípulos se perguntavam: Seria eu?
Jesus disse: É um dos doze. O Filho do homem vai ser traído, mas ai do traidor!

e) Recordação da Nova Aliança.
Durante a refeição Jesus pegou o pão, benzeu, partiu e disse: Tome isto é o meu corpo. Depois pegou o cálice deu graças, apresentou-o a todos e beberam. E disse: Isto é o meu sangue, sangue da aliança, que é derramado por muitos. E eu só beberei de novo no Reino de Deus. Cantaram salmos. Saíram e foram para o Monte das Oliveiras.

f) No Monte das Oliveiras Jesus disse: Está escrito: Ferirei o pastor, e as ovelhas serão dispersadas.
Mas vou ressuscitar, e os encontrarei na Galileia.

g) Negação de Pedro.
E Pedro disse: Mesmo que todos se escandalizem, porém, eu nunca.
Jesus disse: Nesta noite mesmo, antes que o galo cante duas vezes, me negará três vezes.
Pedro disse: Mesmo que eu morra, não te negarei.

h) A angústia, e a prisão.
Foram para o jardim Getsemani.
Lá Jesus se apavorou, se angustiou, e disse aos discípulos: Minha alma está numa tristeza mortal. Fiquem aqui, e vigiem. Prostrou-se por terra, e suplicou: Pai, se for possível passe de mim esta hora. Pai, tudo te é possível. Afasta de mim esse cálice! Mas faça o que o Senhor quer, e não o que quero. Levantou-se, foi para junto dos discípulos, e os achou dormindo.
Disse: Simão, você dorme! Não vigiou uma hora! Vigie e ore para não ser tentado, pois o espírito está pronto, mas a carne é fraca. Afastou-se para orar, e ao voltar os achou dormindo. Assim foi por três vezes.
Disse: Basta! Chegou a hora! O Filho do homem vai ser entregue, pois quem me entregou se aproxima. Então Judas chegou com um bando armado, e disse: Aquele que eu beijar é ele. Prenda-o. Aproximou-se de Jesus, e disse: Rabi! E o beijou. Então prenderam Jesus.

i) Jesus na casa de Caifás.
Levaram Jesus para a casa de Caifás onde as autoridades se reuniram, e procuravam um jeito de condená-lo. Depois de muita discussão, perguntaram a Jesus? Você é o Cristo, Filho de Deus?
Jesus disse: Sim eu sou, e verão o Filho do homem sentado à direita do poder de Deus, vindo do céu. Consideraram isso uma blasfêmia, e o condenaram à morte. Os presentes cuspiam nele, batiam no rosto, e zombavam dele.

j) Negação de Pedro.
Pedro seguiu Jesus de longe, e ficou no pátio da casa. Veio uma criada e disse: Você também estava com Jesus de Nazaré. Ele negou. O galo cantou uma vez. Depois ela voltou, e o acusou. Ele negou mais duas vezes, e o galo cantou pela segunda vez como Jesus havia dito. Pedro se lembrou, e começou a chorar.

k) Mt 27- Suicídio de Judas.
De manhã levaram Jesus a Pilatos. Judas, o traidor, vendo-o condenado ficou com remorsos, e foi devolver as moedas às autoridades. Eles não receberam, ele as jogou no chão, saiu, e foi se enforcar. As autoridades pegaram o dinheiro para comprar um terreno, e fazer um cemitério para estrangeiros.
-----------------------------------------------------------------------------------------------------------

Mc 15- a) Julgamento de Jesus.
De manhã levaram Jesus para Pilatos julgar. Acusavam-no de muitas coisas, mas Jesus nada respondeu, e isso deixou Pilatos admirado. Era costume soltar um preso em dia de festa, então ele colocou para escolher entre Barrabás e Jesus. O povo foi incitado pelas autoridades para soltar Barrabás.
Pilatos perguntou: O que faço com Jesus, o rei dos Judeus?
Responderam: Crucifica-o!
(Mt27- Pilatos viu que nada podia fazer, mandou vir água, lavou as mãos, e disse: Sou inocente do sangue deste homem! O povo respondeu: Caia sobre nós e nossos filhos o seu sangue!).

b) Os soldados levaram Jesus para o pátio, vestiram de rei, e coroaram com espinhos. Bateram, cuspiram, zombaram, depois tiraram a roupa de rei, e o levaram para ser crucificado no lugar de nome Gólgota. No caminho Jesus desmaiou, e obrigaram Simão de Cirene a carregar a cruz. Crucificaram-no à terceira hora, entre dois bandidos, e dividiram suas vestes. (Lc23- Jesus dizia: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem). A placa do motivo da condenação, dizia: Rei dos Judeus.
Os presentes diziam: Você que reedifica o templo em três dias, salva-te! Desce da cruz! Salvou os outros, e não pode se salvar! Que Cristo desça da cruz para que creiamos!
(Lc 23- Um dos ladrões crucificados blasfemava contra Jesus. O outro disse: Você não teme a Deus? Para nós o suplício é justo, pagamos pelos nossos crimes. Mas este não fez mal algum. E disse: Jesus, lembra-se de mim, quando estiver no seu Reino! Jesus disse: Hoje estarás comigo no paraíso).
À nona hora Jesus gritou: Meu Deus, meu Deus, porque me abandonou?
As pessoas disseram: Ele chama por Elias. O soldado pegou uma esponja com vinagre, colocou numa vara, e o deu para ele beber. (Lc23- Jesus disse: Pai, nas suas mãos entrego o meu espírito). Jesus gemeu, deu um suspiro, e morreu.

c) No mesmo instante o véu do templo se rasgou em duas partes.
O soldado disse: Jesus realmente era o Filho de Deus! Estavam ao pé da cruz Maria Madalena, Maria mãe de Tiago menor e José, e Salomé.

d) A sepultura.
Na véspera do sábado, José de Arimatéia, era um membro do conselho que acreditava no Reino. Ele foi a Pilatos, e pediu o corpo de Jesus. Pilatos quis saber do centurião se Jesus havia morrido, e entregou seu corpo a José. Ele o tirou Jesus da cruz, enrolou num pano, e colocou num sepulcro escavado na rocha, e fechou com uma pedra. Maria Madalena, e Maria mãe de José, viram tudo.

Mc 16- a) A ressurreição.
Passou o sábado. No domingo, Maria Madalena, Maria e Salomé foram bem cedo ao sepulcro ungir Jesus com aromas. Chegando lá a pedra estava removida, e um jovem vestido de branco, lhes disse: Não tenham medo. Buscam Jesus, mas ele ressuscitou, não está mais aqui. Vão e digam aos discípulos que ele os espera na Galileia. Elas foram, e não disseram nada a ninguém porque estavam com medo.

b) Aparições e Ascensão de Jesus.
No mesmo dia, Jesus apareceu a Maria Madalena, que contou aos apóstolos, mas eles não acreditaram. Também apareceu a dois discípulos que iam para o campo (Lc 24 item e).
Jesus apareceu aos onze, e os censurou por não acreditarem quando falaram que o viram. Disse: Vá pelo mundo pregar o evangelho a todas as pessoas. Quem crer, e for batizado será salvo. Depois Jesus subiu ao céu, e está sentado à direita de Deus.


c) Lc 24- A ascensão de Jesus.
Depois levou os onze a Betânia, e levantando as mãos, os abençoou. Enquanto abençoava foi arrebatado para o céu. Os discípulos voltaram para Jerusalém, iam ao templo louvar, e bendizer a Deus, todos os dias.

d) Mt 28- Aparição na Galileia.
Os onze discípulos foram para a Galileia, no local marcado por Jesus. Quando o viram, adoraram-no, mas uns duvidavam. Jesus disse: Toda autoridade me foi dada no céu e na terra. Ide, ensine a todos, e mande obedecer aos mandamentos. Batizem em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. E estarei com vocês todos os dias até o fim do mundo.


) Lc 24- Os discípulos de Emaús.
Dois discípulos iam para Emaús, e conversavam sobre o que aconteceu. Um homem se aproximou, caminhou com eles. Cléofas disse: Falamos de Jesus de Nazaré, um profeta poderoso em obras e palavras, diante de Deus e do povo. Nós esperávamos que ele fosse restaurar Israel, mas ele foi condenado, e crucificado há três dias. Alguns discípulos foram ao sepulcro, e não viram seu corpo.
O homem que caminhava com eles era Jesus, mas eles não sabiam, disse: Gente sem inteligência! Não diziam os profetas, que era necessário que Cristo sofresse para entrar na glória?
Quando chegaram na aldeia, convidaram o homem para ficar. Entraram, e foram comer, então ele tomou o pão, abençoou, partiu, e serviu. Assim lhes abriram os olhos, e eles reconheceram Jesus, mas ele desapareceu. Então eles voltaram para Jerusalém junto aos onze. E diziam: O Senhor ressuscitou!


Voltar ao Índice
________________________________________________________________________

Nenhum comentário:

Menu

_____________________________________________________________________________

Escolha